CV

Polícia prende 19 suspeitos de 21 assassinatos em Goiânia

Líder do grupo, que seria ligado à uma facção criminosa do Rio de Janeiro, comandava ações de dentro do presídio de Formosa


Hugo Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 15/08/2018 às 16:11:53

Segundo a polícia, os presos na operação desta quarta feira fazem parte de uma célula do Comando Vermelho em Goiás (Foto: divulgação/PC)
Segundo a polícia, os presos na operação desta quarta feira fazem parte de uma célula do Comando Vermelho em Goiás (Foto: divulgação/PC)

Na segunda etapa de uma operação que começou em 25 de junho passado, resultando na apreensão de uma grande quantidade de drogas, agentes da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) prenderam, nesta quarta-feira (15), em Goiás, 19 suspeitos de envolvimento em 21 assassinatos ocorridos só este ano em Goiânia. Um dos mandados de prisão foi cumprido no presídio de Formosa, onde, segundo a polícia, estava o líder de uma das células de uma facção criminosa do Rio de Janeiro.

Os detidos, entre eles algumas mulheres, teriam, segundo o delegado Danillo Proto, adjunto da DIH, ligação direta com assassinatos ocorridos nas regiões Central, Sudoeste e Noroeste de Goiânia. “São crimes voltados à disputa por pontos de vendas de drogas ou por outras desavenças entre facções rivais”, pontuou. Assista o momento em que uma das detidas chega à delegacia:

 

Parte dos suspeitos presos nesta quarta-feira seriam membros do Comando Vermelho. “Nós já temos provas, inclusive, do batismo de algumas destas pessoas na facção, sendo que o investigado que estava preso em Formosa era quem liderava esta célula em Goiás, e, de dentro do presídio dava as ordens para as execuções”, concluiu o delegado.

Como a operação ainda está em andamento, Danillo Proto não divulgou os nomes dos presos, e nem detalhou qual seria a função de cada um dentro da organização criminosa. O delegado também não informou o que teria sido apreendido com os presos, e contou apenas que todos os 23 mandados de busca e apreensão decretados pela justiça já foram cumpridos. Uma nova coletiva, com outros detalhes da operação, foi marcada para acontecer nesta quinta-feira pela manhã.