Do Mais Goiás

Polícia identifica suspeito de ter matado palmeirense

André Maceno Apocalipse, integrante da Torcida Jovem, do Santos, é aguardado no 2.º DP de São Bernardo do Campo

A Polícia Civil identificou o suspeito de dirigir o veículo que atropelou e matou o palmeirense Leonardo da Mata Santos durante confronto com santistas, no último domingo, na rodovia Anchieta. André Maceno Apocalipse, integrante da Torcida Jovem, do Santos, é aguardado no 2.º DP de São Bernardo do Campo. Se ele não se apresentar à polícia, será considerado foragido e a sua prisão temporária será pedida.

Seis palmeirenses já foram indiciados por participar da emboscada. Eles responderão por associação criminosa e também por promover tumulto. Os indiciados são: Anderson Ricardo Figueiredo Veras, Márcio Ramon de Souza Rocha, Jeverson José dos Santos, Leandro Nóbrega Martins, Cecílio Cocuzzi Neto e Marivaldo dos Santos Souza.

Dois destes palmeirenses estão internados sob escolta policial. Anderson foi diagnosticado com múltiplas escoriações pelo corpo e trauma na face. Seu quadro clínico é considerado estável. Márcio sofreu politraumatismo. Os outros quatro torcedores foram transferidos nesta segunda-feira para o Centro de Detenção Provisória de São Bernardo do Campo.

O enterro de Leonardo será nesta terça-feira no Cemitério Parque Cerejeira, na zona sul de São Paulo. Ligado à torcida Mancha Alviverde, ele foi atropelado quando participava da emboscada contra dois ônibus de santistas que iam para o estádio do Pacaembu.

Testemunhas afirmaram que mais de 100 pessoas invadiram a pista da rodovia para impedir a passagem do ônibus com os santistas. Com os palmeirenses foram apreendidos cinco rojões, 44 pedaços de madeira, seis pedras, um osso e uma faca.

Um dos indiciados chegou a enviar mensagens pelo celular confirmando que estava na briga e que quase tomou um tiro. “Eles vieram com a intenção de partir para o confronto e fazer uma agressão. Temos mensagens obtidas nos celulares dos indiciados com toda a trama arquitetada entre eles”, disse o delegado Luís Jesus de Castro, do 2.º DP de São Bernardo do Campo.

Dois carros acompanhavam os ônibus com os torcedores santistas. Um deles, da marca Audi, e conduzido por André, teria atropelado seis palmeirenses, entre eles Leonardo. O outro automóvel é uma Meriva. A polícia ainda tenta identificar o motorista e outros ocupantes do veículo para saber se eles são torcedores ou apenas turistas que estavam subindo a Serra do Mar. Os ônibus que levavam os santistas não eram escoltados pela polícia – a Torcida Jovem não solicitou o serviço.

ESTADO GRAVE
Outro torcedor envolvido no confronto, Eli Simão da Silva, pode ser o sétimo indiciado por participar do ataque contra os santistas. Ele está internado na UTI do Hospital das Clínicas em estado grave e corre o risco de morrer. Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, o torcedor chegou às 13h45. Atropelado, Eli sofreu traumas no crânio e no abdômen, além de fraturas na face, na perna esquerda e no braço esquerdo. Ele está sedado e respira com a ajuda de aparelhos.

A polícia investiga a hipótese de a briga de domingo ter sido uma vingança. No dia 17 de julho, quando Santos e Palmeiras se enfrentaram na Vila Belmiro, no primeiro turno do Brasileirão, santistas foram acusados de armar uma emboscada na Serra do Mar.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500