Do Mais Goiás

Polícia identifica parcialmente corpos encontrados carbonizados em Aparecida de Goiânia

Homem e mulher foram encontrados com mãos e pés amarrados e atados um ao outro. PC não descarta possibilidade de acerto de contas por causa de dívida de drogas

Os corpos encontrados carbonizados no último sábado (23) em uma residência do Setor Jardim Luz, em Aparecida de Goiânia, foram parcialmente identificados. O homem era Emerson de Souza Brito, 45, e a mulher, cujo nome ainda não foi confirmado pelo Instituto Médico Legal (IML), pode ser uma amiga de Emerson. O caso foi noticiado pelo Mais Goiás.

De acordo com o delegado adjunto do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) do município, Rogério Bicalho, apesar de morarem juntos, eles eram amigos e não tinham registro criminal. As profissões de ambos ainda não foram apuradas pela corporação. Ele revelou que a dupla foi encontrada carbonizada, com mãos e pés amarrados e atados um ao outro, mas ainda não se sabe o que, de fato, aconteceu.

“Caso a moça seja mesmo quem suspeitamos, eles eram amigos e não tinham relacionamento amoroso. De acordo com a família da possível moça, informalmente na cena do crime, a jovem era usuária de drogas e possuía uma dívida com traficantes. Por enquanto, seguimos a linha investigativa de acerto de contas, mas a apuração está no início e não descartamos nenhuma possibilidade”, observa.

Segundo o delegado, é impossível determinar agora se as vítimas morreram em decorrência do incêndio ou por outro tipo de ferimento. “Eles estavam carbonizados. Só deu para determinar que eram um homem e uma mulher naquele momento. Aguardamos laudo do IML que irá indicar a causa das mortes”.

Familiares e vizinhos de Emerson deverão ser ouvidos oficialmente ainda na tarde desta segunda-feira (25) e, outra parte, na manhã de terça (26). “Sabemos também que a casa era alugada, mas esse e outros detalhes serão colhidos durante as oitivas”.