Maus-tratos

Polícia encontra rinha de galo em chácara no interior de São Paulo

Ao todo, 29 galos, supostamente usados em brigas ilegais, foram encontrados no local

Brasil

FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 31/12/2019 às 08:16:16

(Foto: Polícia Civil / Divulgação)
(Foto: Polícia Civil / Divulgação)

A polícia localizou na noite deste domingo (29) na região rural de Sumaré (118 km de São Paulo), uma chácara onde ocorreriam rinhas de galo. Ao todo, 29 galos, supostamente usados em brigas ilegais, foram encontrados no local.

Todas as 27 pessoas que estavam na chácara, quando a polícia chegou ao local, foram encaminhadas à delegacia da região. Porém, somente o proprietário do imóvel, de 23 anos, foi indiciado por maus-tratos aos animais. Ele responde ao caso em liberdade.

Segundo a Polícia Militar, uma denúncia anônima indicou que na chácara, localizada no bairro Parque Residencial Florença, ocorreriam rinhas de galo.

Chegando ao local, a PM constatou que, naquele momento, não ocorriam lutas entre animais. Porém, policiais localizaram um ringue, onde as lutas entre as aves ocorriam, além de viveiros, onde os 29 galos eram mantidos sem higiene. Algumas das aves estavam feridas por conta de prováveis lutas.

A reportagem apurou que, na delegacia, foram ouvidas 11 pessoas, incluindo o dono da chácara. A defesa deles não foi encontrada até a conclusão desta edição.

A polícia não encontrou nenhum local para encaminhar os galos. Por isso, as aves permanecem no mesmo lugar onde foram localizadas, sob a responsabilidade do homem que foi acusado de maus-tratos contra os animais.

Também foram apreendias na chácara esporas, que seriam usadas nas patas dos galos durante as brigas, remédios para auxiliar na cicatrização de feridas provocadas durante as rinhas, além de um frasco com veneno para matar rato.

No último dia 14, outra rinha, só que de cães da raça pit bull, também foi descoberta pela polícia em Mairiporã (Grande SP).