Crime contra mulher

Polícia confirma que seis mulheres foram mortas pela arma encontrada com suspeito

A declaração foi feita durante apresentação do suspeito, na manhã de hoje, no auditório da Secretária de Segurança Pública, no Setor Aeroviário, em Goiânia




//
//

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quinta-feira (16/10) o vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 26 anos, que é apontado como o autor de 39 mortes em Goiânia, entre elas, as 16 investigadas por uma força-tarefa da corporação.

Segundo o Instituto de Criminalística da corporação, seis das vítimas foram mortas por projéteis que partiram da arma que foi presa com o suspeito. A declaração foi feita durante apresentação do suspeito, na manhã de hoje, no auditório da Secretária de Segurança Pública, no Setor Aeroviário, em Goiânia.

A polícia também mostrou a motocicleta encontrada com o supeito. Outros objetos foram apreendidos na residência de Tiago, como roupas e tênis. Segunda a polícia, ele estava vestido com essas peças quando cometeu os crimes.

O delegado que coordena os trabalhos da equipe, Deusny Aparecido, disse que ele é uma pessoa “fria”: “Matava por raiva, raiva de tudo e de todos. Matava aleatoriamente, ele nunca teve vínculo com nenhuma dessas vítimas. Poderia ser eu, você, nossos filhos”.

A polícia afirma que há cerca de um mês as investigações já apontavam para o suspeito como autor dos crimes, mas ele só foi preso na terça-feira (14/10), na Avenida Castelo Branco, na capital. Na residência dele também foi apreendido um revólver calibre 38.