Tráfico de drogas

Polícia Civil prende trio com uma tonelada de maconha e equipamentos para arrombar bancos

Com grupo foram apreendidos veículos preparados para transporte de grande quantidade de drogas, dois quilos de cocaína, três armas, munições e objetos para destruir caixas eletrônicos




A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), com apoio do Grupo Tático-GT3, apresentou nesta quarta-feira (14) os irmãos Carlos Alexandre de Sousa Alves, de 24 anos, Maria Zélia de Sousa Alves de 26, e Márcio Rocha Rosal, de 28, seu esposo, presos com aproximadamente uma tonelada de maconha, dois quilos de cocaína e três veículos, no Jardim Olímpico, em Aparecida de Goiânia.

Com o grupo foram apreendidos uma motocicleta Yamaha Lander, um Fiat Strada e uma caminhonete L200, que estava preparada para o transporte de grandes quantidades de drogas. Também foram apreendidas três armas longas tipo Gauge 12, 127 munições de tipos diversos e objetos destinados ao arrombamento de caixas eletrônicos, tais como cilindros de oxigênio alavancas, ponteiras, balaclavas (toucas ninjas) e adereços para facilitar o ocultamento das identidades dos autores.
apreensão
Diante dos objetos encontrados com o grupo, o delegado Klayter Camilo de Rezende ressalta, que inicialmente a investigação tinha o foco somente no tráfico de drogas, mas o grupo será investigado também por envolvimento em crimes contra instituições financeiras.

O trio é oriundo do Piauí, com base no Entorno de Brasília e se estabeleceu recentemente em Goiânia. A polícia acredita que parte da droga já tenha sido distribuída em Goiânia, uma vez que no local foram encontradas embalagens vazias utilizadas para o transporte do entorpecente. O delegado responsável pelo caso, Klayter Camilo de Rezende, afirma que há a possibilidade de outras pessoas integrarem o grupo.

O delegado afirma, ainda, que a Denarc já investigava a organização criminosa há algum tempo por meio de interceptações telefônicas, o que possibilitou a localização exata do grupo em uma casa no Jardim Serra Azul, onde a droga estava escondida. “Quando percebemos que eles não iriam retornar ao local, fizemos a diligência e encontramos os suspeitos em uma residência da irmã de Márcio, no Jardim Olímpico, em Aparecida de Goiânia”, relata o delegado.

Para a polícia, o trio pode ser apenas uma ramificação de uma associação que tem como base o Distrito Federal, com atuação em outras cidades. “Pela quantidade de material apreendido e pela logística utilizada, consideramos que eles já sejam grandes traficantes. Outros indivíduos já foram identificados e estão sob investigação, e no momento oportuno serão presos”, afirma o delegado.