Eleições 2016

Polícia Civil prende 41 pessoas por crimes eleitorais em Goiás

Outras 530 pessoas também foram conduzidas à delegacia, mas acabaram sendo liberadas




Quarenta e uma pessoas foram presas em flagrante pela Polícia Civil goiana pela prática de crimes eleitorais neste fim de semana. Delas, 14 foram detidas na sexta-feira (30), em Inhumas, pelo delito de corrupção eleitoral (compra de voto).

Além das prisões registradas, outras 530 pessoas foram conduzidas à delegacia por crimes eleitorais de menor potencial ofensivo e acabaram sendo liberadas após a lavratura do respectivo termo circunstanciado de ocorrência. “Foram lavrados 391 TCO’s e 39 autos de prisão em flagrante, sendo que em alguns desses procedimentos tivemos mais de um autuado”, explicou o delegado Kleber Leandro Toledo Rodrigues, Coordenador do Núcleo de Análise Criminal e Estatística da Polícia Civil de Goiás.

As regionais que registraram o maior número de TCO’s lavrados foram a 6ª DRP (Itumbiara), com 64 procedimentos, e a 8ª DRP (Rio Verde), com 51. A maior parte dos flagrantes foram verificados na 3ª DRP (Anápolis), com 19 – entre os quais os 14 de Inhumas -, e na 4ª DRP (Goiás), com 6. Em Goiânia, foram confeccionados 10 TCO’s contra 17 pessoas, mas nenhuma prisão em flagrante.