Morta em casa

Polícia Civil detalha homicídio de transsexual encontrada morta em casa, em Goiânia

O autor confessou ingerir bebida alcoólica com a vítima e agredi-la até a morte depois de um desentendimento


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 15/10/2019 às 10:38:48

Jales Pires alegou que Ronaldo Antônio tentou impedir que ele fosse embora depois que ambos mantiveram relação sexual
Jales Pires alegou que Ronaldo Antônio tentou impedir que ele fosse embora depois que ambos mantiveram relação sexual

O titular da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH), Francisco Costa, vai detalhar o homicídio da transexual Rony, de 47 anos, encontrada em casa com sinais de agressão. Agentes do departamento prenderam o autor confesso Jales Pires Borges Filho. O crime ocorreu no dia 6 de outubro, na casa da vítima, Ronaldo Antônio Gonçalves, que usava o nome Rony.

De acordo com as investigações, Rony e Jales se conheciam e, na noite de sábado (6), se encontraram na residência da vítima, onde consumiram bebidas alcoólicas. Em dado momento, se desentenderam e iniciou-se uma briga.

De acordo com o delegado, a transsexual foi vítima de esganadura e a cena do crime sugere que houve luta corporal antes do assassinato. Ela foi encontrada morta pela mãe por volta das 11h no dia seguinte, após esta estranhar a demora de Rony em se levantar da cama e em não responder chamadas telefônicas. A transsexual foi encontrada nua, coberta por um lençol em cima da cama.

Aguarde mais informações.