Quadrilha

Polícia apresenta autores de explosões de caixas eletrônicos em Rio Quente

Quadrilha foi responsável por três explosões nos meses de fevereiro, maio e junho. Um integrante do bando ainda está foragido




A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) apresentou na manhã desta quarta-feira (06/07), quatro homens acusados de serem os integrantes de uma quadrilha responsável por explosões de caixas eletrônicos em Rio Quente, cidade a 180 quilômetros de Goiânia. A investigação que levou ao bando foi coordenada pelo delegado Alex Vasconcelos, chefe do Grupo Antirroubo a Banco, e durou pouco mais de três meses.

Eduardo da Silva, de 20 anos, Michael Rhanderson Macena da Silva, de 22 anos, Gabriel Eduardo Alves Rezende, de 18 anos, e Marcos Felipe de Sousa Godoi, de 25 anos, já estão presos desde a última segunda-feira (04/07). O paraibano Renato da Silva Ferreira, de 35 anos, é outro integrante da associação criminosa, mas atualmente está foragido . “O Renato já foi preso pela nossa equipe em março do ano passado, em flagrante, após explodir um caixa eletrônico do Banco do Brasil em Morrinhos”, relatou o delegado.

Os detidos são apontados pelos policiais civis como autores de três explosões em Rio Quente, nos meses de fevereiro, maio e junho. “A Operação Termal foi desencadeada na última segunda-feira e os alvos foram presos em Caldas Novas, Morrinhos e Rio Quente”, esclareceu Vasconcelos.

Ainda de acordo com o delegado, os presos têm um longo histórico de passagens pela polícia, com registros de roubo, furto, porte ilegal de arma de fogo, porte ilegal de explosivos, receptação, desacato e tráfico de drogas.