Do Mais Goiás

Polícia ainda não confirma se suspeito estuprou jovem de 16 anos em Goiânia

Um homem foi preso na última sexta-feira (15) pela Polícia Militar, mas liberado devido à inexistência da situação em flagrante.

A Polícia Civil de Goiás informou, na noite desta segunda (18), que ainda não há nenhuma confirmação da autoria do crime de estupro que ocorreu no dia 10 de novembro do ano passado contra uma jovem de 16 anos, numa passarela situada na BR-153, em Goiânia. Um homem foi preso na última sexta-feira (15) pela Polícia Militar, mas liberado devido à inexistência da situação em flagrante.

Ao Mais Goiás, a delegada responsável pelo caso, Ana Elisa Gomes, afirmou que o caso segue em investigação e que ainda não existe nenhuma confirmação de que o homem que foi preso em Goiânia, após denúncia anônima, é realmente o autor do estupro.

“Esse indivíduo, quando foi abordado pela Polícia Militar, nem a vítima o reconheceu. Ele nega a prática do crime e até aquele momento da abordagem, não havia sido reconhecido”, disse a delegada.

Ainda segundo Ana Elisa, não existia situação de flagrante e nem ordem judicial de prisão quando o suspeito foi preso. No entanto, o homem poderá ser preso novamente com o fim das investigações. “A gente conclui a investigação e o juiz entendendo que é um caso de prisão preventiva, decreta […]. Mas, até agora, ele é um suspeito”, informou.

Polícia divulgou imagem do suspeito e pediu ajuda da população para encontrá-lo

Na sexta-feira, a Delegacia de Polícia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) divulgou as imagens de um homem suspeito de ter estuprado uma menor de 16 anos em 10 de novembro do ano passado, no setor Jardim Goiás, em Goiânia. Depois da exposição, várias denúncias chegaram à delegacia. Os relatos estão sendo apurados.

A delegada Ana Elisa explicou, na ocasião, que a divulgação foi, justamente, para que a população ajudasse a chegar na identidade e localização do suspeito. “Qualquer informação sobre a identidade do homem que aparece nas imagens, solicitamos que o cidadão entre em contato pelo 197, Disque-denúncia da Polícia Civil. O anonimato é garantido”, disse, em comunicado.

Ao Mais Goiás, ela revelou que o crime está sendo investigado desde o dia em que ocorreu. Ela relembra que, por volta das 13h do dia em questão, a vítima, que tem apenas 16 anos, havia saído para almoçar e passava sobre uma passarela localizada no Jardim Goiás, sobre a BR-153, quando percebeu a presença de um homem.

Ainda segundo a delegada, a menor não suspeitou que o indivíduo lhe causaria algum mal. Porém, o homem a teria agarrado e a puxado para um canto da passarela para estuprá-la. No exato momento do crime, um outro indivíduo passava pelo local e percebeu a situação. O suspeito ainda teria obrigado a moça a mentir que estava “trocando carícias com ele”, mas ela começou a gritar por socorro, momento em que o suspeito fugiu do local.

Após as devidas diligências, a polícia conseguiu obter imagens de câmeras de segurança de uma casa da região do dia do crime. Pelas imagens, é possível identificar os traços do suspeito e o momento em que ele foge do local do crime.