Do Mais Goiás

PMs aposentados são mortos durante tentativa de assalto a carga de celulares, em SP

Eliseu Aparecido Silva Parreira e Paulo Roberto de Oliveira foram encontrados sem vida com o carro cravejado de disparos

Eliseu Aparecido Silva Parreira e Paulo Roberto de Oliveira foram encontrados sem vida com o carro cravejado de disparos
Eliseu Aparecido Silva Parreira e Paulo Roberto de Oliveira foram encontrados sem vida com o carro cravejado de disparos (Foto: reprodução/ G1)

Dois policiais militares aposentados morreram durante uma tentativa de assalto a um caminhão com carga de celulares da Samsung. As vítimas foram identificadas como Eliseu Aparecido Silva Parreira e Paulo Roberto de Oliveira. O caso aconteceu na madrugada da última quarta-feira (28), na região de Jundiaí, em São Paulo.

De acordo com o G1, os militares estavam fazendo escolta da carga, que estava avaliada em R$ 3 milhões. O autocarga transitava pela rodovia Anhanguera quando foi interceptado por criminosos fortemente armados.

Ainda de acordo com o portal, o motorista do caminhão conseguiu desembarcar e fugir, mas, antes, trancou o autocarga e, com isso, os criminosos não conseguiram levar os celulares. Após o crime, os policiais não foram encontrados e equipes da PM foram acionadas. Durante as buscas, os policiais encontraram o veículo de passeio com os aposentados já mortos em um barranco na altura do quilômetro 46, entre Cajamar e Jundiaí. O veículo estava com marcas de disparos de arma de fogo.

Policiais aposentados foram encontrados sem vida na região de Jundiaí — Foto: Arquivo Pessoal

Policiais aposentados foram encontrados sem vida na região de Jundiaí — Foto: Arquivo Pessoal

Até o momento, nenhum suspeito do crime foi preso. Por meio de nota, a Samsung lamentou o incidente e informou que o caso está sendo investigado pela autoridades competentes. A Federação das Entidades Representativa dos Militares do Estado de São Paulo (Farmesp) também fez uma publicação lamentando as mortes.

“Nossos sentimentos às famílias e amigos. Esperamos que os assassinos sejam encontrados rapidamente e que a justiça seja feita”, informou a Fermesp.