Aulus Rincon
Do Mais Goiás

PM localiza carro roubado de jornalista assassinado em Abadia de Goiás

Ninguém foi preso até o momento. Polícia Civil e familiares da vítima, que também era artista plástico, se baseiam na hipótese de latrocínio

Polícia investiga suposto latrocínio (Foto: divulgação/PC)
Polícia investiga suposto latrocínio (Foto: divulgação/PC)

A Polícia Militar localizou não manhã desta quarta-feira (30), o veículo Gol roubado do jornalista Eduardo Ramos Jordão, de 77 anos, que foi encontrado morto no início da semana na chácara onde morava sozinho, em Abadia de Goiás. O carro foi abandonado no Jardim Itaipu, em Goiânia, e neste momento está sendo periciado por equipes do Instituto de Criminalística. O delegado que investiga o latrocínio (roubo seguido de morte) acompanha o trabalho dos peritos.

O delegado Arthur Fleury disse ao Mais Goiás que a a investigação está em fase inicial e por isso ainda não há suspeitos. Os criminosos levaram o carro, alguns objetos pessoais e uma quantia de dinheiro em espécie, por isso, a suspeita preliminar é que o caso trata-se de latrocínio. Arthur Fleury confirmou a hipótese de que a vítima foi morta a pauladas.

De acordo com André Jordão, filho da vítima, o corpo pai foi encontrado por um vizinho, após notar que a porta da casa do jornalista estava arrombada. “Meu pai não gostava muito de Goiânia. Por isso ele passava a maior parte nessa chácara. Ele era uma pessoa muito tranquila. Não merecia isso”, relata.

O corpo do jornalista foi enterrado nesta terça-feira (29), às 18 horas, no cemitério Jardim das Palmeiras.