Cidades

PM e PC desarticulam quinta quadrilha especialista em ataques a bancos em menos de dois meses

É o quinto grupo preso somente em 2019. Goiânia, Itaberaí e Minaçu estão entre as cidades em que a quadrilha atuava


Fabricio Moretti

Do Mais Goiás | Em: 20/02/2019 às 18:28:58


Quadrilha acusada de ataques a bancos é detida (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Quadrilha acusada de ataques a bancos é detida (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Nesta quarta-feira (20) uma ação integrada entre as polícias Civil e Militar desarticulou uma associação criminosa especializada em explosões de agências bancárias. O grupo foi apresentado no auditório da Secretaria de Segurança Pública. É a quinta quadrilha com atuação neste tipo de crime detida somente em 2019.

Os suspeitos atuaram em explosões de caixas eletrônicos de Goiânia, Itaberaí e Minaçu. O delegado Samuel Moura, do Grupo Antirroubo a Bancos (GAB) declara que o grupo era “bastante organizado pois cada membro tinha uma função específica”.

Foram presos Magno Rodrigues, que fabricava os explosivos; Eliomar Pereira, responsável por conseguir veículos roubados para os ataques; e Marcos Anderson, que arrombava os caixas. Marcelo Antônio Marques, chefe da quadrilha, já estava detido.

Na operação foram apreendidos um veículo e explosivos. “O compartilhamento de informações entre as instituições policiais são sempre positivos no combate à criminalidade”, destaca o comandante das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), tenente-coronel Benito Franco.

Explosivos que seriam usados pela quadrilha foram apreendidos pela Polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Explosivos que seriam usados pela quadrilha foram apreendidos pela Polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Histórico de ataques

No último sábado (16), a Rotam desarticulou uma quadrilha do Pará que atacava bancos em Goiás. Na última semana, a PM impediu que outra quadrilha atacasse uma agência do Banco do Brasil, em Aparecida de Goiânia.

Ainda em fevereiro, ação conjunta entre as polícias Civil e Militar deteve criminosos responsáveis por explosões em caixas eletrônicos na região do Entorno do Distrito Federal.  Em janeiro, em outra operação integrada, as duas forças policiais prenderam nove suspeitos de ataques a bancos de Goianésia, Morrinhos e Nova Crixás.