Desaparecimento

PM diz que encontrou treinador do Atlético em motel

Marcelo Cabo, que estava desaparecido desde a madrugada de domingo teria ido ao local por conta própria




Em coletiva concedida à imprensa na manhã desta terça-feira (17), o Comandante do Policiamento da Capital, tenente coronel Ricardo Rocha, afirmou que a PM encontrou o técnico do Altético Goianiense, Marcelo Cabo, de 50 anos, dentro de um motel no início da noite de ontem em Aparecida de Goiânia. O treinador havia desaparecido na madrugada de domingo (15) depois que saiu do prédio onde mora sozinho no Jardim Goiás.

Na tarde de ontem, Marcelo foi visto no prédio onde mora, e ele teria saído rapidamente em um táxi. Segundo Rocha, o técnico foi localizado por volta das 19 horas, depois que várias unidades da corporação, incluindo o Serviço de Inteligência da PM, conseguiram identificar o táxi. “A partir de um trabalho conjunto entre nossos policiais nós identificamos o veículo e chegamos ao motorista do táxi, que então nos relatou onde havia deixado o técnico. O fato é que não houve nenhum crime, encontramos ele lá dentro, o carro dele estacionado, e então repassamos o caso para a Polícia Civil”, relatou.

Indagado sobre com quem o treinador estaria no motel, Ricardo Rocha disse que esse tipo de explicação deverá ser feita pelo Atlético. “Nós fizemos a nossa parte que foi a de localizá-lo. Comemoramos por termos encontrados ele bem, agora outros detalhes devem ser cobrados junto ao clube ou com o próprio treinador”, concluiu.

Apesar de afirmar que estaria presente na coletiva, a Polícia Civil não mandou nenhum representante, e até agora não enviou qualquer nota sobre o caso. Assim que o desaparecimento do treinador foi noticiado na manhã de ontem, o Grupo Anti Sequestro começou a investigação. O Atlético também não se pronunciou sobre o sumiço de Marcelo Cabo.

O caso

O treinador do Atlético sumiu por volta das três da madrugada de domingo depois que saiu do prédio em que morava em seu veículo Fiat Uno, levando somente um cartão de débito e deixando o telefone celular no apartamento. Enquanto as polícias civil e militar mobilizavam a imprensa em busca de informações, Marcelo Cabo retornou ao prédio onde mora por volta das três da tarde de ontem em um táxi, entrou com o carro no estacionamento e sete minutos depois saiu novamente sem falar com ninguém. Poucas horas depois, ele foi localizado por policiais militares em um motel.