Violência

PM aposentado é executado com mais de 10 tiros em Goiânia

Soldado que já trabalhou na Rotam, e estava em uma moto, foi perseguido e assassinado com tiros de pistolas por criminosos que fugiram em um Prisma branco

Cidades

Kayque Juliano
Do Mais Goiás | Em: 01/06/2018 às 07:44:20

Romão Amaral Gimenes, de 49 anos, que já trabalhou na Rotam, o Mão de Onça nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Facebook)
Romão Amaral Gimenes, de 49 anos, que já trabalhou na Rotam, o Mão de Onça nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Facebook)

 

Um soldado aposentado da Polícia Militar foi executado com mais de 10 tiros no final da noite desta quinta-feira (31), no Parque Amazonas, em Goiânia. Romão do Amaral Gimenes, de 49 anos, que já trabalhou na Rotam, estava em uma moto, e teria tentado escapar dos assassinos por pelo menos dois quarteirões.

Segundo a ocorrência registrada pela PM, o soldado aposentado, que estava em uma moto Honda CG 125, começou a ser perseguido pelos executores, que estavam em um veículo Prisma branco, pouco depois das 10 da noite, assim que entrou na Avenida Jaguaribe. No cruzamento com a Rua Montes Claros, Romão Gimenes, provavelmente já baleado, foi alcançado e caiu da moto, ocasião em que recebeu outros disparos. Imagens obtidas pelo Mais Goiás mostram o veículo usado pelos criminosos deixando o local do crime.

Perto do corpo dele, peritos do Instituto de Criminalística encontraram cápsulas de pistolas calibres Nove Milímetros e Ponto 40. Após a execução, os criminosos roubaram a pistola do militar, que, suspeita se, estaria sendo seguido desde quando saiu de um supermercado onde trabalhava como segurança, na Avenida Rio Verde, em Aparecida de Goiânia.

A Polícia Civil trabalha com as hipóteses de execução, ou tentativa de roubo. Romão Gimenes, que era conhecido pelo apelido “Mão de Onça” aposentou-se na PM há 10 anos, e além da Rotam, ja trabalhou em importantes unidades especializadas no interior do Estado.