Do Mais Goiás

Plano de Racionamento de Água é aprovado pela AGR

De acordo com a Saneago, o documento foi aprovado sem ressalvas e traz medidas estruturais e operacionais que estão sendo feitas para que não haja rodízio de água na capital

O Plano de Racionamento de Água produzido pela Saneago foi aprovado, nesta terça-feira (27), pela Agência Goiana de Regulação (AGR) e Agência de Regulação de Goiânia (ARG). De acordo com a estatal, o plano foi aprovado sem nenhuma ressalva e estabelece medidas estruturais e operacionais sobre o que vem sendo realizado para minimizar os impactos da redução da vazão do Rio Meia Ponte. O documento estará disponível para a população até esta sexta-feira (30) no site da empresa.

De acordo com o nota encaminhado ao Mais Goiás, a empresa afirmou que várias ações estão previstas no plano desde o início do ano. Uma delas é a operação da adutora que faz a interligação dos sistemas Mauro Borges e Meia Ponte. Segundo o texto, ela já está em vigor desde julho e que complementa o sistema Meia Ponte.

Ainda não há previsão se será necessário rodízio de água. Se acontecer, a Saneago afirma que a planilha de alternância de bairros será disponibilizada com 48 horas de antecedência. O documento informará sobre as regiões que serão atingidas, qual o período e a data da paralisação e/ou intermitência do abastecimento.

A empresa reforça que tal medida só será tomada caso a vazão do Rio Meio Ponte chegar ao nível crítico 4. Ou seja, atinja 1,5 mil litros por segundo. “No entanto, a Saneago acredita que, com o uso consciente por parte de todos os usuários da bacia do Meia Ponte, não será necessário o uso do racionamento de água tratada na capital”, diz a nota