OPERAÇÃO CAIXA FORTE

PF cumpre 8 mandados de prisão contra suspeitos de integrar o PCC em Goiás

Membros da organização criminosa recebiam "auxílio" por "serviços prestados" através de contas de terceiros. Outros quatro mandados de busca e apreensão também foram expedidos para o território goiano


Eduardo Pinheiro
Do Mais Goiás | Em: 31/08/2020 às 09:49:16

Policia cumpre mandado de busca e apreensão contra integrantes do PCC (Foto: PCMG/Divulgação)
Policia cumpre mandado de busca e apreensão contra integrantes do PCC (Foto: PCMG/Divulgação)

A Polícia Federal (PF)cumpre, na manhã desta segunda-feira (31), 623 ordens judiciais, sendo 422 mandados de prisão preventiva e 201 mandados de busca e apreensão, em 19 estados e no Distrito Federal. Em Goiás estão sendo cumpridos oito mandados de prisão e quatro de busca e apreensão. Na megaoperação, a Justiça ainda bloqueou R$ 252 milhões em contas ligadas à facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

As ações visam investigar o tráfico de drogas e a lavagem de dinheiro praticados pelo grupo criminoso que possui atuação em todo o território nacional. Os alvos de busca e apreensão em Goiás foram detectados em Britânia, Itumbiara, Morrinhos e Nerópolis. Ordens de prisão estão sendo executadas em Anápolis, Aparecida de Goiânia, Britânia, Itumbiara, Morrinhos e Nerópolis.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

Operação

A Polícia Federal identificou 210 integrantes do alto escalão do PCC, recolhidos em presídios federais, que supostamente recebiam valores mensais por terem ocupado cargos de relevo na organização criminosa ou executado missões determinadas pelos líderes. Um das práticas seria, por exemplo, execuções de servidores públicos.

Para garantir o recebimento do “auxílio”, os integrantes do grupo indicavam contas de pessoas não pertencentes à facção para que os valores, oriundos de atividades criminosas, ficassem ocultos e não fossem rastreados.