Pensando em 2017

“Pesquisas mostravam que essa era a vontade de Aparecida”, afirma Gustavo Mendanha

Eleito no primeiro turno ao cargo de prefeito, o peemedebista diz que resultado era esperado




Presidente da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, o vereador Gustavo Mendanha (PMDB) confirmou o favoritismo de ser o candidato do prefeito Maguito Vilela (PMDB) na cidade e recebeu 122.122 votos, 59,99% da votação válida na sucessão do peemedebista e foi eleito no primeiro turno. “Eu esperava esse resultado. Tínhamos pesquisas que mostravam essa tendência. O governo que o Maguito vem fazendo é algo que a população quer ver sua continuidade.”

Gustavo recebeu 79.156 votos a mais do que o segundo colocado, o deputado estadual Marlúcio Pereira (PSB), que recebeu apoio nas urnas de 42.966 eleitores, que representam 21,11% dos votos válidos. Para o peemedebista eleito, a continuidade das políticas que deram certo é o passo a se seguir. “Vamos ter prioridades também, como os casos da saúde e da segurança pública”, afirmou.

Para o candidato eleito do PMDB, as parcerias com o governo federal, que trouxeram avanços em obras e infraestrutura para a cidade, devem ser buscadas e ampliadas. “Vou ouvir sempre o prefeito Maguito”, declarou.

Ao ser questionado se vai buscar seus adversários nas urnas para governar – Marlúcio e Professor Alcides (PSDB) -, Gustavo afirmou que fará “um governo para todos”, mas não citou os nomes dos seus concorrentes nas eleições.

Na segurança pública, o prefeito eleito citou que a estrutura estadual ainda é precária na cidade, com poucas delegacias e um número insuficiente de policiais militares. “Quero ampliar o videomonitoramento e realizar concurso público para melhorar a segurança de Aparecida.”

Saúde
A saúde, outra prioridade do peemedebista, tem como projetos a contratação de mais profissionais e a licitação para aquisição de equipamentos. “É uma inverdade o que diziam os outros candidatos durante a campanha que a infraestrutura existente não funciona plenamente. A rede municipal de saúde está funcionando. O que nós queremos capacitar com servidores e material de trabalho é o novo hospital.”

Segundo Gustavo, um dos grandes problemas vividos por Aparecida de Goiânia na saúde é o fato de que a cidade tem 532.135 habitantes, mas só de cartões do Sistema Único de Saúde (SUS) registrados no município o número chega a 1,8 milhão. “É mais do que o triplo do número de moradores.” O prefeito eleito observou que esse serviço recebe muitas pessoas de outras cidades.