Artur Dias
Do Mais Goiás

Pesquisa mostra que 73% dos brasileiros pretendem comprar no Dia das Crianças

Em Goiânia, o percentual é de 93%. Cenário está otimistas para os lojistas, diz CDL

Pesquisa mostra que 73% dos brasileiros pretendem comprar no Dia das Crianças
Pesquisa mostra que 73% dos brasileiros pretendem comprar no Dia das Crianças

Mesmo com a pandemia, o comércio está otimista com a chegada do Dia das Crianças. É o que aponta uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que mostrou que cerca 73,3% das pessoas pretende comprar presentes na data comemorativa.

A pesquisa é nacional e foi feita em todas as capitais do país. A expectativa é que a data movimente R$ 10,8 bilhões no comércio. O estudo mostrou também que a maior parte dos consumidores pretende menos ou o mesmo valor do ano passado: 36% querem gastar menos, 32% pretendem gastar a mesma quantia, e apenas 17% dizem que irão gastar mais.

Apesar disso, o valor médio a ser gasto aumentou. A previsão é que os consumidores gastem, em média, R$ 209,33. No ano passado, o valor apurado foi de R$ 198,79.

Já em Goiânia, os consumidores pretendem gasta por volta de R$ 100 no Dia das Crianças. Mesmo assim, o cenário é de otimismo, de acordo com o gerente de negócios da Câmara de Dirigentes Lojistas de Goiânia (CDL), Wanderson Lima.

“O goianiense está mais confiante. A pesquisa mostrou que 93% dos entrevistados em Goiânia que comprar presentes. Além disso, 82% dos consumidores pretende comprar a vista. Já é um custo a menos para o empresário”.

Wanderson afirmou também que o perfil de presentes na capital está um pouco diferente do resto do país. “No Brasil, 38% pretendem comprar roupas e calçados, 33% vão de bonecos e bonecas e 28% comprarão jogos de tabuleiro. Aqui a pesquisa mostrou que 55% pretendem comprar brinquedos em geral  e 28% vão adquirir videogames”.

Para a CDL, o cenário é otimista e os lojistas precisam aproveitar a oportunidade. “O Dia das Crianças é um termômetro para o Natal, e a previsão é boa. Por isso, os empresários não podem perder a oportunidade e oferecer promoções, mesmo que não seja o setor de atuação deles. O lojista hoje precisa estar no meio digital, essa é a tendência. Tem que estar em todos os canais. Para quem não tem dinheiro para investir agora, a CDL oferece vantagens e aplicativos gratuitos para facilitar as vendas”, concluiu Wanderson.