Violência

Perseguição policial acaba com bandido morto e um menor apreendido no Conjunto Itatiaia

Um revólver calibre 38 foi apreendido, o dinheiro e o carro roubado foram recuperados na ação.





//

Um adolescente de 17 anos foi apreendido e um outro jovem morreu após troca de tiros com militares das Rotam no final da noite desta terça-feira (05/01) na divisa dos Setores Itatiaia e Sangrilá em Goiânia. Antes da perseguição e confronto, a dupla havia assaltado frentistas de um posto e roubado um carro importado no Setor Santa Genoveva.

De acordo com a ocorrência da PM, dois assaltantes, ambos armados, e que chegaram em uma Honda Biz branca, tomaram o dinheiro de três frentistas pouco antes das 22 horas. Antes de fugir, um dos criminosos roubou um importado Honda Fit preto de uma cliente que estava abastecendo no local.

Acionadas, equipes da Rotam não demoraram para encontrar e apreender, na Avenida Caiapó, o assaltante que fugiu na Honda Biz. Além de constatarem que a moto tinha sido roubada na semana passada, os policiais encontraram com o condutor, menor de idade, um simulacro de pistola.

Na seqüência, os militares descobriram, através do sinal do celular levado da dona do Honda Fit, que o carro estava circulando pelo Conjunto Itatiaia. Localizado, o criminoso fugiu em alta velocidade por várias ruas, até que no final da Avenida Planície, já na divisa com o Setor Sangrilá, ele subiu na ilha que divide as duas pistas, e, atingido pela viatura de Rotam, rodou e parou após bater no meio fio. Na tentativa de continuar a fuga o assaltante desceu do carro atirando contra os militares, que revidaram, e conseguiram atingi-lo com dois disparos.

Socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros, o assaltante, que não portava qualquer tipo de identificação, morreu antes mesmo de chegar ao Hugo. Com ele os militares apreenderam um revólver calibre 38 com duas munições deflagradas. O adolescente que estava na Biz foi encaminhado ao 1º Distrito Policial onde acabou autuado. Até o final da manhã desta quarta-feira (06/01), o corpo do criminoso morto no confronto permanecia sem identificação no Instituto Médico Legal – IML.

Aguarde, essa notícia ainda está sendo atualizada!