Atenção, estudantes!

Período para recadastro do passe livre tem início nesta segunda (15)

Prazo vai até 10 de março. A partir deste ano, é possível solicitar número maior de viagens. Catalão e Jataí serão incluídos no programa ainda neste semestre


Murillo Soares
Do Mais Goiás | Em: 15/01/2018 às 13:47:18

 (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Interessados em realizar cadastro para obtenção do Passe Livre Estudantil terão entre esta segunda-feira (15) e o próximo 10 de março para se inscreverem no programa estadual. Atualmente, são disponibilizadas mensalmente 48 viagens gratuitas, porém, entre as novidades para 2018 está a possibilidade de ampliar esse número, caso o estudante comprove necessidade, como ter aulas em períodos diferentes do dia.

“Ele vai poder marcar quantas passagens precisa, fazer a justificativa e anexar ao documento”, afirmou o superintendente da Juventude, Leonardo Felipe Marques de Sousa. Segundo ele, este ano o processo funcionará de forma simplificada. “Ano passado alunos tinham que ir ao Vapt Vupt. Neste ano, todo o processo é online, tudo é feito pela internet. Só precisa ir até o órgão quem está fazendo o cadastro pela primeira vez”.

O cadastro pode ser feito pelo site da Superintendência da Juventude e é necessário ter em mãos documentos pessoais e o cartão do passe escolar para preencher o formulário. Por outro lado usuários de Anápolis e Rio Verde ainda precisam se cadastrar presencialmente. Para isso, o interessado deve comparecer à empresa de transporte da cidade, onde irá iniciar o cadastro, que será finalizado em uma unidade do Vapt Vupt. É preciso estar com um documento de identificação e o cartão do Passe Escolar.

Após o término do prazo para inscrição nas cidades onde o programa já existe, a Secretaria de Estado de Governo (Segov), responsável pelo programa, afirma que também irá ampliar o benefício para estudantes de Catalão e Jataí. “As cidades de Catalão e Jataí serão as próximas cidades beneficiadas. Estamos em processo licitatório para a contratação dos prestadores de serviço”, revela. Os municípios devem ser incluídos ainda neste semestre.

Atualmente, 102.218 mil alunos são beneficiados pelo Programa Passe Livre Estudantil em Goiânia e Região Metropolitana, além das cidades de Anápolis e Rio Verde, que foram incluídas no programa em 2017.

Quem enfrentar dificuldades para realizar o cadastro pode ligar na Superintendência da Juventude para receber auxílio de servidores. Basta entrar em contato pelos telefones (62) 3201-5632, 3201-5639 ou 3201-5612.

Problemas

Para sair Setor Vale dos Sonhos e chegar no Jardim Goiás, onde cursa Jornalismo, a estudante Shisleny Gomes (21) enfrenta dificuldades. Além da lotação do transporte coletivo, ela tem que lidar com problemas da carteirinha de passe livre estudantil.  “Não cai crédito na minha carteirinha desde outubro. Mas eu teria que receber viagens até para dezembro. Os problemas são constantes. Não tem data certa para efetuarem o depósito dos créditos e quando caem não dão para o mês inteiro. Tenho sempre que andar com o cartão fácil, com o qual pago o valor inteiro, R$ 3,70.

Para ela, o programa oferece muitas falhas e prejudica os estudantes. “Conheço pelo menos 10 pessoas que utilizam, mas a maior parte das pessoas usam o transporte coletivo pra chegar à faculdade. No entanto, ficam na mão. Era melhor antigamente, quando a gente pagava só metade. Hoje pagamos inteira, mesmo sendo beneficiados pelo passe livre, na teoria”.

O universitário Renan Accioly Wamser também se depara com dificuldades para utilizar o cartão. “O valor da recarga varia muito. Enquanto uns recebem 48 viagens, outras pessoas recebem R$ 120, fazendo o mesmo trajeto. Frequentemente fico sem passagens para utilizar no mês. É bem desorganizado, não temos garantia de que vai funcionar. Quem depende dessa passagem pode facilmente ficar na mão”.

Respostas

De acordo com o superintendente, as queixas sobre o não cumprimento dos prazos de depósito dos créditos são “infundadas”. “Essas críticas se referem a prazos legais e questões relacionadas à lei e a Secretaria de Estado de Governo (Segov) precisa cumprir o que está disposto na lei. Por exemplo, o prazo de depósito dos créditos é até o 10º dia útil de cada mês. Ele não cai dia 10 de cada mês, nunca vai cair”.

Em relação ao valor do passe, continua o superintendente, “a lei é muito clara e define que o aluno vai ter por mês 48 viagens, o que significa que ele vai poder ir e voltar da escola, de segunda a sábado, durante o mês. Se ele, por alguma razão, não utilizar todas as viagens, o sistema vai repor os créditos de forma que ele fique com 48 viagens para o mês seguinte”.

Leonardo Felipe reforça que o benefício é de uso exclusivo para custear viagens para instituições de ensino. “O cidadão/aluno tem que entender que o passe livre é custeado com dinheiro público e é exclusivo para ir e voltar da escola. Então, se o sujeito usa o cartão para fazer outra coisa, pode ter o benefício suspenso ou cancelado. A Segov cumpre estritamente essa norma da lei por probidade e decência com o dinheiro público”.