O jeito é assistir o Show da Virada

Pelo segundo ano consecutivo, Réveillon no Serra Dourada é cancelado

Segundo o Executivo, a Goiás Turismo não está realizando apoio financeiro a shows por orientação de despacho feito pelo TCE


Joao Paulo Alexandre
Do Mais Goiás | Em: 26/12/2019 às 17:12:36

Pelo segundo ano seguido, Réveillon no Serra Dourada é cancelado (Foto: Reprodução)
Pelo segundo ano seguido, Réveillon no Serra Dourada é cancelado (Foto: Reprodução)

Pelo segundo ano consecutivo, a tradicional festa de Réveillon no Estádio Serra Dourada foi cancelada. A informação foi confirmada por meio de nota encaminhada pelo Governo de Goiás ao Mais Goiás. De acordo com o texto, a Goiás Turismo, autarquia responsável pela festividade, não concede apoio financeiro a shows.

Ainda de acordo com a nota, essa decisão é reflexo do despacho nº 201500047000421, feito pelo Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO). Nele, é “recomendado que a Agência Goiana de Turismo – GOIÁS TURISMO suspenda a realização de novos shows, bem como a descentralização de recursos financeiros mediante convênio para o mesmo fim, a partir da publicação desta decisão, até a conclusão e deliberação acerca da auditoria especial.”

Outro fato que contribui é a contenção de gastos que está prevista no decreto governamental 9375/2019. O texto destaca que, mesmo com a cota e programa para cada unidade orçamentária autorizada, ficam temporariamente suspensos “patrocínio, apoio, colaboração e/ou participação em feira, exposição, festival, congresso e outros eventos de qualquer natureza.”

Além disso, a suspensão da festividade também estaria ligada à investigação que é realizada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). Segundo a nota, alguns shows constam como executados e aguardam pagamentos, mas os eventos nunca teriam sido realizados. O Mais Goiás entrou em contato com o MP-GO para mais informações sobre essa apuração, mas foi informado que mais dados só poderiam ser passados pelos promotores, que estão de recesso.

Com isso, a Goiás Turismo afirma que “está apoiando eventos com muita cautela, inclusive com prévia autorização do Comitê Gestor de gastos.” E que “está cumprindo a orientação do Tribunal de Contas do Estado de Goiás, até relatório conclusivo da auditoria em andamento e até a finalização das investigações do Ministério Público do Estado de Goiás.”

Além disso, o Governo voltou a reforçar que enfrentou uma “grave crise fiscal” neste ano e que são prioridades “pagamento de dívidas herdadas de gestões anteriores, recuperação da malha viária estadual, retomada de obras paradas há anos, e quitação da folha dos servidores estaduais, dentre outros.”