Isabela Gonçalves
Do Mais Goiás

Peça sobre Imperatriz Leopoldina é apresentada em espetáculos online

O espetáculo "Leopoldina, Independência e Morte" será apresentado entre os dias 08 e 14 de março, pelo canal no YouTube e Facebook da peça

Leopoldina, Independência e Morte
(Foto: Divulgação/ Alexandre Leal)

Depois de um ano da interrupção de sua quinta temporada no teatro, o espetáculo “Leopoldina, Independência e Morte” volta a ganhar vida, desta vez, em um formato completamente diferente. A paralização das apresentações se deu por conta da pandemia de Covid-19, mas agora, a organização da peça encontrou na linguagem online uma oportunidade de continuar levando a história para o público.

A estreia acontece às 20h30 no YouTube e Facebook da peça, bem no Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março. As sessões são gratuitas (contribuição voluntária) e seguem até o dia 14 de março, com horários diferentes.

De terça (09) a sexta (12), a peça será apresentada em três horários – 10h30, 15h30 e 20h30. A grade foi pensada para que escolas e grupos de estudo possam incluir “Leopoldina, Independência e Morte” em suas atividades no âmbito do estudo da História do Brasil, feminismo e audiovisual. Além disso, também será disponibilizada uma revista digital com material de apoio e um glossário.

Para o fim de semana (13 e 14), as apresentações acontecem às 15h30 e 20h30. Ao todo, serão 17 apresentações nos canais da peça. É realmente imperdível e você pode acompanhar no horário que mais se adéqua à sua rotina. É importante mencionar ainda que as exibições contarão com interpretação em libras e opção de legendas.

Leopoldina, Independência e Morte

(Foto: Divulgação/ Alexandre Leal)

O projeto nasceu no ano de 2017 e foi idealizado por Marcos Damigo. Os primeiros experimentos foram abertos ao público e realizados no Museu do Ipiranga, além de algumas temporadas em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

A peça também já foi veiculada pela TV Brasil. Agora, a oportunidade é que pessoas de todo o país possam acompanhar a história contada e gravada fora do teatro.

Em “Leopoldina, Independência e Morte”, podemos acompanhar um lado da imperatriz que ainda é desconhecido por grande parte dos brasileiros. Uma mulher culta e bem preparada, foi muito além do papel que lhe cabia em seu próprio período histórico. Primeira mulher a se tornar chefe de Estado do Brasil, foi de enorme importância para o processo de independência do país.

Para a reestreia via internet, o autor e diretor Marcos Damigo apresenta uma releitura com Sara Antunes como Leopoldina, Plínio Soares no papel de Bonifácio e Ana Eliza Colomar trazendo a música para o centro da cena com flauta transversal e violoncelo. Clique aqui para acessar o canal no YouTube em que a peça será transmitida.

Sinopse de “Leopoldina, Independência e Morte”

O espetáculo recria três momentos da vida da arquiduquesa austríaca que viveu no Brasil no século XIX, entre 1817 e 1826. Recém-chegada da Áustria, ela relata a uma interlocutora estrangeira suas primeiras impressões sobre o Brasil; num segundo momento, Leopoldina, agora imperatriz, e José Bonifácio, seu principal aliado, analisam o complexo processo de independência após um acerto de contas; e, por fim, num delírio que consumiu seus últimos dias, ela relaciona sua vida, sua época e os projetos em disputa naquele momento com os dias de hoje.