PC prende 118 suspeitos de homicídios e esclarece caso de jardineiro morto há 12 anos

Delegada aponta que meta era atingir 100 prisões no período

Suspeito de matar jardineiro é levado para a delegacia
Em um mês, PC prende 118 suspeitos e esclarece morte de jardineiro ocorrida há 12 anos (Foto: divulgação - PC)

A Polícia Civil de Goiás prendeu 118 suspeitos de homicídios ocorridos no Estado em um mês. Desse total, 44 foram capturados pela Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), que elucidou assassinato de um jardineiro, ocorrido há 12 anos, em 2009.

Suspeitos de homicídios presos: meta de detenções foi ultrapassada

De acordo com a delegada Caroline Paim Dias, titular da DIH, a Operação Anúbis, que acontece anualmente, desde 2020, tem, como propósito, cumprir mandados de prisão expedidos contra pessoas indiciadas por assassinatos.

A ação é realizada em todas as delegacias de Goiás, e a meta deste ano, que era de colocar 100 suspeitos na cadeia, foi superada.

Caso solucionado: jardineiro morto por colegas em 2009

A maioria dos presos, segundo a delegada, praticaram crimes em Goiânia, mas fugiram para outras cidades e até mesmo para outros estados. Cinco dos detidos participaram da execução de um prestador de serviços do Cemitério Jardim das Palmeiras em 2009, e, desde então, seguiam impunes, e levando uma vida normal, segundo a investigadora.

“Comemoramos um aumento de 123% no número de prisões referentes a crimes sem solução em relação ao ano passado”. Pontua a delegada.

Nomes e idades dos presos não foram divulgados.