Em Flagrante

PC detém dois suspeitos de explodirem agência bancária no Setor Parque Amazônia, em Goiânia

O suspeito de ser o mentor do crime, que também é suspeito de outras ações semelhantes, ainda está foragido




A Polícia Civil conseguiu autuar, ainda em flagrante, dois dos três criminosos que na madrugada desta quarta-feira (31) explodiram um caixa eletrônico na agência do Banco do Brasil do Parque Amazônia em Goiânia. O terceiro integrante da quadrilha, que seria o chefe do bando, e que atacou outra agência na semana passada no Jardim Novo Mundo está foragido.

Vinicius Gonçalves Campos de 20 anos, segundo a polícia, é o mentor dos ataques. Na madrugada do último dia 26, de acordo com as investigações, ele e dois menores explodiram um dos caixas da agência do Banco do Brasil do Jardim Novo Mundo, mas fugiram sem levar nada.

Na tarde seguinte à esta explosão a PM apreendeu os dois menores e encontrou com eles alguns explosivos. “Como ainda tinha alguns explosivos em casa o Vinicius recrutou outros dois criminosos e atacou o BB do Parque Amazônia ontem, mas de novo não conseguiu ter acesso as gavetas onde fica o dinheiro no caixa eletrônico”, relatou o delegado Alex Vasconcelos, chefe do Grupo Anti Roubos a Bancos (GAB) da Deic.

Como já monitoravam os suspeitos, os policiais do GAB localizaram Kazu Acamy Oliveira Cunha de 19 anos e um adolescente de 15 anos na tarde de ontem no Jardim Novo Mundo. Com eles, os agentes encontraram um explosivo artesanal, que, confessaram, seria usado em um outro ataque previsto para acontecer na madrugada desta quinta feira (1º) em Goiânia. Kazu e o adolescente foram autuados em flagrante, e a polícia procura agora por Vinicius Gonçalves, que tem contra si três mandados de prisão expedidos, todos eles por roubo. Há informações de que ele estaria circulando em Goiânia com uma Sportage roubada, de cor prata.

Tópicos