Operação Traço

PC desmantela quadrilha de receptação de gado furtado, em Inhumas

Quatro pessoas foram presas, incluindo dois policiais civis




Foi desmantelada pela Polícia Civil nesta sexta-feira (16) uma quadrilha especializada na receptação de gado furtado em Inhumas e região. Quatro pessoas foram presas e uma foi conduzida coercitivamente no âmbito da Operação Traço, liderada pelo delegado Humberto Teófilo.

As informações preliminares da Polícia Civil de Inhumas dão conta de que os integrantes da quadrilha movimentaram mais de R$ 10 milhões com as ações criminosas. A organização atuava por meio de uma empresa fantasma chamada Traço, com sede em Itauçu. Esse estabelecimento era utilizado para emissão de Guias de Trânsito Animal (GTAs) falsas, destinadas a “lavar” o gado furtado.

Foram presos preventivamente Pedro Henrique de Carvalhais, apontado como líder da organização, e Samuel de Macedo Vieira. Dois policiais civis suspeitos de integrar a quadrilha também foram presos. Houve também a condução coercitiva de Olemar Soares de Camargo. O Mais Goiás tentou contato com o delegado Humberto Teófilo para obter detalhes do possível envolvimento de cada um, mas ele ainda está envolvido nos trabalhos de investigação e não pôde atender as ligações.

Além dos mandados de prisão e de condução coercitiva, foram cumpridos também oito de busca e apreensão em Goiânia, Itauçu, Inhumas e Santa Cruz de Goiás. Foram sequestrados 10 veículos, entre caminhões e carros de luxo.

A empresa teve suas atividades suspensas. Todos os investigados tiveram quebrados seus sigilos bancário, fiscal e telefônico.