Paulo Garcia apresenta bicicletas públicas compartilhadas que vão rodar em Goiânia

Projeto Mobike Gyn deverá ser inaugurado em dezembro. Serviço terá taxas que variam de R$ 4 a R$ 70

O primeiro exemplar da bicicleta pública compartilhada de Goiânia e os locais que receberão as 15 estações foram apresentados nesta terça-feira (8) pelo prefeito Paulo Garcia, no Paço Municipal. A previsão é de que a inauguração do novo sistema de transporte aconteça em dezembro.

Inicialmente serão implantadas 15 estações, cada uma com 10 bicicletas, além de 12 vagas extras para receber as que cheguem de outros pontos. Os cidadãos poderão alugar as bicicletas após cadastro e aquisição de um cartão magnético, por períodos pré-determinados. O serviço terá quatro taxas de uso, R$ 4 para um dia, R$ 8 mensal, R$ 35 semestral e R$ 70 anual. O cadastro e o pagamento serão feitos de forma digital, via internet.

Os pontos que receberão as estações da Mobike Gyn são os seguintes: Praça Tamandaré, Avenida Paranaíba com a Avenida Goiás, Praça do Bandeirantes, Praça Cívica, Avenida Universitária, Bosque dos Buritis, Avenida T-7 com a Avenida Assis Chateaubriand, Praça Gilson Alves de Souza, Praça do Sol, Rua 9 com a Avenida T-55, Avenida Ricardo Paranhos, Parque Areião, Parque Vaca Brava e Avenida 85 com T-63.

A empresa responsável pela operação das bikes é a Serttel Ltda, que foi a vencedora do edital de chamamento público apresentado pela Prefeitura de Goiânia, via Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC). O projeto tem o patrocínio da Cooperativa de Trabalho Médico (Unimed Goiânia).

Avanços

Durante a apresentação da Mobike, o prefeito Paulo Garcia afirmou que o projeto significa um passo na melhoria da mobilidade urbana, na melhoria da saúde e da qualidade de vida da população. “Esse é mais um grande compromisso da nossa gestão que ficará para a história. Aqueles que, porventura, tiverem a oportunidade de pedalar pela cidade, conhecerão o espaço urbano por um outro ângulo. O cicloativismo é uma tendência moderna e irreversível. O tempo dirá que estou certo’, afirmou.

Paulo Garcia acredita que a inauguração do projeto de bicicletas públicas compartilhadas vai coroar os investimentos da administração municipal em mobilidade urbana. Nos últimos quatro anos, a cidade de Goiânia recebeu corredores preferenciais de ônibus, a obra do BRT Goiás Norte-Sul, novas sinalizações de trânsito e os trechos cicloviários, integrados à rede de transporte público e aos eixos geradores de demanda, como parques e comércio. “Além disso, esperamos que este projeto estimule ainda mais o cicloativismo e que a própria população zele pelos itens e infraestrutura”, disse.

O cicloativista Tobias Ragonese, que também acompanhou a apresentação da bicicleta, elogiou o projeto. ‘A estrutura é excelente, durável e só de utilizar shimano e buzinas é um avanço significativo’.