Do Mais Goiás

Paulo Cezar Martins registra chapa para concorrer à presidência do MDB em Goiás

Parlamentar é crítico da adesão do partido à base do governador Ronaldo Caiado (DEM) e defende candidatura própria para 2022

Candidatura de Paulo Cezar ao MDB é indeferida e deputado diz que vai recorrer
Paulo Cézar Martins (Foto: Y. Maeda - Alego / Divulgação)

O deputado estadual Paulo Cezar Martins registrou na quinta-feira (10) chapa para concorrer à presidência do MDB. O parlamentar é crítico da adesão do partido à base do governador Ronaldo Caiado (DEM) e defende candidatura própria para as eleições de 2022. O partido atualmente é liderado pelo ex-deputado federal Daniel Vilela. A eleição da executiva da sigla está marcada para o dia 18 de junho.

Após o registro da chapa, o deputado encaminhou uma carta aos filiados do partido, na qual explicou a razão de ter colocado o nome na disputa. “Acredito que o MDB merece ter candidato próprio ao governo estadual. Temos todas as condições de montar uma chapa forte e completa, com candidatos a deputado estadual, federal e senador”, escreveu.

Paulo Cezar Martins ainda acrescenta que não há outro caminho para o fortalecimento a não ser o lançamento de uma candidatura própria ao governo estadual. “O MDB merece ter candidato próprio. Devemos isso a todos que acreditam em nós”, afirmou. A chapa recebeu o nome de “Candidatura Própria ao Governo”.

O presidente do partido, Daniel Vilela, tem indicado que pode integrar a chapa de Caiado para o governo estadual no ano que vem, com apoio de Iris Rezende. No entanto, essa posição levanta divergências, inclusive do prefeito Gustavo Mendanha (MDB), que defende candidatura própria.

Leia a carta na íntegra:

Carta aos membros do MDB de Goiás

Caros deputados, prefeitos, vices-prefeitos, vereadores e todos os filiados ao MDB de Goiás;

A eleição da executiva estadual do nosso MDB está marcada para o dia 18 de junho. Com muito respeito à história do nosso partido, ao legado que conseguimos entregar aos goianos, aos quadros que temos hoje e à nossa militância como um todo, coloquei o meu nome na disputa à presidência do MDB.

Há algum tempo, tenho externado a vocês o desejo e a luta para que o nosso MDB, que por anos foi o partido mais expressivo de Goiás, reacenda a disposição ao diálogo e se torne, de fato, coletivo e partidário. Que empunhe bandeiras com destemor, como fez no seu nascimento, quando bradou contra a ditatura militar e trouxe de volta a esperança a milhões de brasileiros. Um MDB que ouça, converse e valorize sua militância. E, principalmente, que acredite na força de seus quadros.

Definida a eleição da executiva, me senti ainda mais determinado a lutar pela nossa história e pelo fortalecimento do nosso partido. Acredito que o MDB merece ter candidato próprio ao governo estadual. Temos todas as condições de montar uma chapa forte e completa, com candidatos a deputado estadual, federal e senador. Assim como temos viabilidade de ter diretório em todos os 246 municípios goianos.

Sabemos que, com o fim das coligações proporcionais, um partido que não lança candidato próprio não se fortalece. É fundamental para o fortalecimento do MDB ter candidato ao governo estadual. E temos nomes excelentes, que têm história no partido.

Como sempre defendeu o nosso líder maior, Iris Rezende, um partido grande e forte como o MDB não pode se furtar de lançar candidato. Devemos isso a todos que acreditam em nós. À nossa memória, à nossa história, legado e ideais democráticos.

Vamos juntos oxigenar nosso MDB e fortalecê-lo. Temos todas as condições para isso.