Curada

Paula Fernandes desabafa após anos em depressão: “Estou curada”

Pelo Instagram, a sertaneja publicou uma série de vídeos com o desabafo e respondeu perguntas dos fãs.


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 05/08/2019 às 11:56:43

Paula Fernandes (Foto: Reprodução)
Paula Fernandes (Foto: Reprodução)

Paula Fernandes aproveitou a estreia do quadro “Não está tudo bem, mas vai ficar” no programa Fantástico, da TV Globo,  para contar um pouco mais sobre a depressão que ela enfrentou aos 18 anos de idade. A atração foi ao ar na noite deste domingo (4).

Pelo Instagram, a sertaneja publicou uma série de vídeos com o desabafo e respondeu perguntas dos fãs. “Eu percebi tinha alguma coisa diferente, mas não entedia que era depressão. Eu tinha meu preconceito. Só tinha 18 anos e não podia imaginar que eu tinha depressão. Sentia muita tristeza, era muito pessimista, muito negativa, via a vida muito em preto e branco, muito melancólica”, contou.

Ela contou o que fez para se curar. Afirmou que o tratamento foi realizado em diversas frentes: “Fiz uso de medicamentos, acompanhamento com psiquiatra, faço terapia até hoje e indico para todo mundo”, revela. “O pior de tudo é que eu não aceitava. Como assim, eu como 18 anos vou ter depressão. Criança tem, adulto tem, velhinho tem. Isso não tem raça, cor, distinção”, enfatizou a cantora.

Segundo contou, ela atribui à timidez excessiva ao quadro de depressão. “Sofri muito. Fui antipatizada por isso, por minha seriedade. Eu não sorria. Às vezes estava com tanta timidez e vergonha, cheia de complexo e medo, e não conseguia me expor da forma que eu gostaria. Isso me atrapalhou. Venci isso há poucos anos e superar essa minha dificuldade social”, explicou.

Paula mandou um recado para quem ainda enfrenta a doença: “Busque-se. Encontre-se. Busque o que você quer ser. Descubra o que você quer ser. A gente tem que se realizar. Por muito tempo fui muito infeliz. Eu adoeci por infelicidade. A minha depressão foi causada por infelicidade. E é possível vencer. Eu estou curada da depressão.  Com informações são do Metrópoles.