Show

Pato Fu: “anunciaremos o verdadeiro porquê do nome da banda”

A banda mineira se apresentará no Goiânia Noise neste sábado (19) e comemorará seus 25 anos de estrada na capital goiana


Murillo Soares

Do Mais Goiás | Em: 16/08/2017 às 15:56:00


A Pato Fu trará uma turnê baseada no disco 'Não Pare Pra Pensar', mas salpicará hits de toda a carreira no Goiânia Noise (Foto: Reprodução)
A Pato Fu trará uma turnê baseada no disco 'Não Pare Pra Pensar', mas salpicará hits de toda a carreira no Goiânia Noise (Foto: Reprodução)

Desde 1992, a Pato Fu está no mercado fonográfico. De lá para cá, foram 10 álbuns (só de estúdio) e muitos, muitos, muitos shows! Neste sábado (19) a banda mineira pisa mais uma vez na capital do pequi para se apresentar no Goiânia Noise.

O diferencial desta apresentação para as outras que o grupo fez por aqui é bem especial: aqui, eles comemorarão 25 anos de carreira. E vai ter supresa, sim! Em entrevista, por e-mail, ao Mais Goiás, Fernanda Takai foi misteriosa: “as surpresas não podem ser anunciadas”. Mas… “anunciaremos o verdadeiro porquê da banda se chamar Pato Fu”.

A turnê que o grupo trará para o Goiânia Noise, entretanto, é baseada no último disco de estúdio deles, Não Pare Pra Pensar, mas isso não é necessariamente regra. “Há músicas de várias fases salpicadas aqui e ali”, garante Takai. “É um festival, então o show sempre é um pouco mais curto, mas vamos tentar deixar todo mundo que quer ver coisas antigas satisfeito também”, completa a vocalista.

A Pato Fu se propõe a deixar todo mundo bem com seu rock em uma cidade cuja principal exportação fonográfica é o sertanejo. A discrepância entre os gêneros musicais e possíveis atritos ou falta de interesse do público é algo desconhecido para o grupo mineiro. “A cidade até pode ser a capital do sertanejo, mas sempre tivemos muito público aí, desde o início da nossa carreira”, conta Fernanda. “Tem uma cena de rock fortíssima, belos festivais. A gente se sente em casa”.

Manter a criatividade ativa

Há 25 anos na ativa, Fernanda Takai aponta que o primordial para a banda é manter a criatividade em primeiro lugar. “Temos o show da turnê, temos o Música de Brinquedo, o espetáculo com a trilha de As Aventuras de Alice no País das Maravilhas com o Giramundo”, listou.

Aliás, vale ressaltar que o projeto Música de Brinquedo – como o próprio nome diz: releitura de covers usando instrumentos infantis – rendeu à banda um Disco de Ouro e o Grammy Latino de Melhor Disco Infantil. E vale pontuar que a banda está trabalhando no Música de Brinquedo 2. “Junto com o álbum vem uma nova turnê e um projeto audiovisual caprichado”, garantiu Takai.

O último disco da banda, Não Pare Pra Pensar, foi lançado em 2014. São três anos sem lançar material inédito, um respiro necessário para que o material esteja sempre em renovação. “Cada um de nós faz coisas em paralelo, então não dá para se dizer que há uma rotina”, afirmou Fernanda. É para não enjoar de uma possível mesmice? “Vamos criando coisas e ainda não enjoamos, não”, completou a vocalista.