Abuso sexual

Pastor é preso suspeito de estuprar sobrinha de 13 anos

Homem, de 57 anos, negou prática do crime e disse não entender denúncia.





//

Foi após receber duas denúncias anônimas que a polícia investigou e conseguiu comprovar uma denúncia de estupro praticada contra uma garota de 13 anos em Aparecida de Goiânia. Tio da garota, Genecy Pereira Santos, de 57 anos, foi preso após exames confirmarem a violência sexual.

De acordo com o que apurou a Delegada Ana Lívia Paiva, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Aparecida de Goiânia, o estupro aconteceu no último mês de outubro. Ao ficar sabendo da violência, relatada pela própria garota, a esposa de Genecy o expulsou de casa.

Após confirmar a violência sexual através de exames, a delegada pediu e a Justiça decretou a Prisão Preventiva do acusado, que foi localizado hoje cedo em Aparecida de Goiânia. Genecy Pereira, que não demonstrava preocupação em estar preso e que afirmou para a delegada e a imprensa ser pastor evangélico, negou o crime.

“Ele fala que a mulher o expulsou de casa porque estava com ciúmes da ex, mas não consegue explicar porque teria sido denunciado pela própria sobrinha, que confirmou a violência com riqueza de detalhes para nós e para a psicóloga da Polícia Civil”, relatou Ana Lívia.

A delegada contou ainda que como os pais das três crianças são usuários de drogas, deixaram os três filhos a pouco mais de um ano para serem criados pelos tios. Genecy responderá preso por estupro de vulnerável, crime que tem pena prevista de oito a até 15 anos de reclusão.

Tópicos