Pastor é preso suspeito de cultivar maconha nos fundos de igreja

Caso aconteceu em Maceió. Religioso disse à polícia que cultivava a erva para "usar no tratamento de fiéis"

religioso Pastores são presos suspeitos de cultivarem maconha em igreja
(Foto: Divulgação PM Alagoas)

O pastor de uma igreja evangélica de Benedito Bentes, bairro da periferia de Maceió, Alagoas, foi preso na noite da última segunda-feira (5) suspeito de cultivar maconha no terreno do local. Segundo a Polícia Militar (PM) outras duas pessoas foram presas, incluindo o filho do religioso.

De acordo com a corporação, foram apreendidos na “Igreja dos Humildes“, 20 pés de maconha e 12 mudas da planta. Os policiais chegaram ao local após denúncias anônimas.

Os três suspeitos detidos foram encaminhados para a Central de Flagrantes, no bairro do Farol. O trio foi autuado por tráfico de entorpecentes e deve passar por audiência de custódia ainda nesta terça-feira (5).

O pastor, que tem 50 anos, já é velho conhecido pela polícia da cidade. Essa não é a primeira vez que o religioso, juntamente com o filho, são presos por suspeita de cultivo de maconha. Em setembro de 2018, os dois foram detidos com 50 pés de maconha na mesma igreja.

Na época, alegaram em depoimento na delegacia que plantavam a erva para “usar no tratamento de fiéis”.

Sem saber que estava ao vivo, pastor agride e xinga mulher em live

Em setembro do ano passado, uma polêmica com um pastor da igreja Deus é Amor, de São Paulo, deu o que falar nas redes sociais. Um vídeo com trecho de uma live mostra o religioso Edson Araújo, se levantando, dando um tapa em algo e xingando uma mulher que estava o auxiliando.

“Que saco, mer**. Arruma as coisas direito, imbecil. Arruma o negócio direito”, reclamou ele. Logo após a agressão, o pastor volta a sentar e inicia a transmissão. “Aceitem a paz do senhor”, começou ele.

Assista ao vídeo aqui!

Pastor Valdemiro é acionado na Justiça por vender feijões contra covid-19

*Com informações do UOL