Turismo

Parques estaduais são opção de lazer nas férias

Os parques são administrados pelo Governo de Goiás através da antiga Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh)





//

Para quem gosta de estar em contato com a natureza, as Unidades de Conservação (UC’s) em Goiás são opção de lazer para essas férias. Localizados em diferentes pontos do Estado, os parques ficam abertos à visitação pública, das 9 às 17 horas, e alguns deles oferecem também passeio por trilhas e quedas d’água.

Os parques são administrados pelo Governo de Goiás através da antiga Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que agora é Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos.

Peamp – O Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco é cortado pela Rodovia BR-060/153, que é a principal via de acesso terrestre à unidade de conservação. A sede do Parque está distante cerca de 12 quilômetros de Goiânia e 10 quilômetros de Terezópolis de Goiás. Levantamentos registram a presença de 485 espécies de plantas, predominando as de Mata Seca como a aroeira, as perobas e o ipê-branco.

O Peamp também apresenta uma rica fauna de vertebrados, contando com 409 espécies, entre elas, o tamanduá-bandeira e o lobo-guará. Ainda, outra opção para os mais aventureiros, é a Trilha do Peba, Trilha do Quati e Trilha do Lago, com entrada franca. Os interessados devem ligar no Peamp para saber os horários abertos às trilhas : (62) 3265-1355, (62) 3265-1358, (62) 3299-3276. Endereço: Rodovia BR-060/153, Km 127 Zona Rural, Goianápolis.

PEP – O Parque Estadual dos Pirineus abrange áreas de três municípios goianos, Pirenópolis, Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás. Dentro da área está localizado o Pico dos Pireneus com 1.380 metros de altitude. O local é um dos divisores das Bacias Tocantins e Paraná.

Vários córregos nascem no alto da Serra dos Pireneus, formando o Rio das Almas e o Rio Corumbá, que além da importância ecológica, abastecem diversas comunidades da região. O PEP também tem fauna e flora preservados, além de trilha. Mais informações pelo (62) 3265-1320. Endereço: Fazenda Abade, Morro dos Pirineus, Zona Rural, Cocalzinho de Goiás.

PETeR – O Parque Estadual de Terra Ronca localiza-se nos municípios de São Domingos e Guarani de Goiás. Existe na área cavernas, grutas e dolinas, além da riqueza da fauna e flora exclusivas do ambiente cavernícola, bem como espécies do Cerrado ameaçadas de extinção. Possui belezas cênicas como cascatas, cachoeiras e rios de águas cristalinas, com grande potencial para o desenvolvimento do ecoturismo. Mais informações pelo telefone (62) 3439-6005. Endereço: Zona Rural, a 13 Km do Povoado de São João Evangelista, município de São Domingos.

PESCaN – O Parque Estadual da Serra de Caldas Novas está localizado nos municípios de Caldas Novas e Rio Quente. Além de uma ríquissima fauna e flora, o Parque conta com as Trilhas da Cascatinha e do Paredão. A taxa é de R$ 5 para visitantes (público em geral) e R$ 2 para moradores dos municípios de Caldas Novas e Rio Quente. Para mais informações sobre o horário de visitação nas férias, o telefone é (64) 3453-5805. Endereço: Femago Zona Rural, Caldas Novas. Distância de aproximadamente 6 Km do Centro de Caldas Novas e 180 Km de Goiânia.

PEMA – As maravilhas do Cerrado também são encontradas no Parque Estadual da Mata Atlântica, localizado no Município de Água Limpa, em Goiás, à margem direita do Rio Paranaíba. O objetivo é preservar a flora e fauna, as belezas cênicas da área, bem como controlar a ocupação do solo da região, permitindo conciliar a proteção da fauna, flora e belezas naturais com a utilização para fins científicos, econômicos, técnicos e sociais. Mais informações pelo telefone (62) 3265-1320 . Endereço: Fazenda Corumbá, Zona Rural. Distante aproximadamente 230 Km de Goiânia.

Peto
– O Parque Estadual Telma Ortegal está situado na área da bacia hidrográfica do Ribeirão Dourados, afluente do Rio Meia Ponte, no município de Abadia de Goiás. O objetivo geral deste parque é proporcionar a toda a comunidade o conhecimento sobre a segurança do local que abriga o depósito dos rejeitos decorrente do acidente radioativo do Césio-137 e conhecimento sobre a energia nuclear, suas aplicações, riscos e benefícios, além de desenvolver projetos educacionais, recreativos e científicos voltados às ações ambientais.

Recentemente, o Telma Ortegal atingiu fase final do reflorestamento compensatório de 44 hectares por conta da derrubada de árvores com a duplicação da BR-060, entre Goiânia e Jataí.

De acordo com exigência legal da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, a cada árvore derrubada a empresa responsável pela obra deve compensar com o plantio de 12 novas mudas. Entre as 55.281 árvores estão presentes 80 espécies nativas do cerrado como Ipê Rosa, Farinha Seca, Genipapo, Araticum, Baru, Araçá do Cerrado e Paineira, entre outras. Mais informações pelo (62) 3265-1320. Endereço: BR 060, Km 174,5, a 2,3 Km da sede do município de Abadia de Goiás.