Fechado

Parque Mutirama tem reabertura adiada para o final de agosto

Abertura do parque, que estava prevista para as férias de julho, não foi possível por conta de processos licitatórios. O local foi interditado após acidente que deixou 11 feridos


Juliana França
Do Mais Goiás | Em: 11/06/2018 às 17:48:17

Projeto agora segue para sanção ou veto do prefeito (Foto: Reprodução)
Projeto agora segue para sanção ou veto do prefeito (Foto: Reprodução)

O Parque Mutirama continuará fechado durante as férias de julho. A reabertura do parque, que estava prevista para o início de julho, foi adiada mais uma vez.

Segundo o gestor do parque, Frank Fraga, o parque deve ser reaberto no final de agosto, por conta de problemas na aquisição das novas peças. “Nós já havíamos relatado dois problemas: a aquisição dos trilhos do Trenzinho e dos carrinhos de Bate-bate, que eram importados. Posteriormente, encontramos problemas com peças de outros brinquedos, como o Mini-Twister”, contou.

Frank explicou que a solução encontrada pela Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), foi a contratação de uma empresa terceirizada para fornecer a mão-de-obra e os materiais necessários. “A licitação está marcada para o dia 27 deste mês e se o processo seguir, o trâmite normal deve terminar até agosto”.

O gestor do parque explicou que durante o período de férias a Agetul pretende dar maior visibilidade para Parque Zoológico com o objetivo de compensar o fechamento do Mutirama em julho. “Vamos tentar usar o espaço do estacionamento do parque para trazer um circo e realizar oficinas infantis, já que o lazer em Goiânia é muito restrito para crianças”, disse.

Além disso, Frank afirmou que no mês de outubro será feita uma grande festa no Parque Mutirama para comemorar o Dia das Crianças.

Relembre o caso

Parque está interditado desde julho, quando um acidente em um brinquedo deixou 11 pessoas feridas. A decisão foi tomada pelo prefeito Iris Rezende (MDB) e anunciada em coletiva de imprensa.

O acidente aconteceu por volta das 13h30 do dia 26 de julho, após uma pane no brinquedo Twister. As onze vítimas foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), passaram por exames e foram avaliados pela equipe multiprofissional da emergência do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

As obras de readequação técnica e de segurança começaram em novembro, quando equipes da Polícia Civil concluíram o trabalho de perícia no local. O 1º Distrito Policial, por meio do titular Izaias Pinheiro, foi responsável pela investigação do acidente. O delegado afirmou que o brinquedo Twister já estava quebrado antes do acidente. De acordo com ele, pelo menos 85% do material estava desgastado.