Feminicídio

Para PC, morte de casal em Anápolis pode se tratar de feminicídio seguido de suicídio

Filhos do casal encontraram os pais mortos dentro do quarto logo pela manhã e chamaram um tio, vizinho da família; caso é investigado pelo GIH


Thaynara Cunha
Do Mais Goiás | Em: 29/04/2019 às 11:21:02

Caso está sendo investigado pelo GIH de Anápolis (Foto: Reprodução)
Caso está sendo investigado pelo GIH de Anápolis (Foto: Reprodução)

O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Anápolis apura morte de casal encontrado morto dentro de casa, na manhã do último sábado (27), no Bairro Polocentral, em Anápolis. Até o momento, principal suspeita é de que o caso se trata de um feminicídio seguido de suicídio.

Segundo o delegado responsável pelo GIH, Vander Coelho, os filhos do casal, com idades de três, oito e 10 anos, encontraram os pais mortos e chamaram um tio, que mora ao lado da residência da família. Alexandre Moraes dos Santos, de 38 anos, não teria aceitado o término do relacionamento e decidiu assassinar a esposa, Cleidiane da Silva Ferreira, de 29 anos.

“Ao chegarmos no local, verificamos que Cleidiane foi morta com diversas pancadas contundentes e o homem se enforcou com um lençol. O casal estava no quarto. Não havia sinais de arrombamento. Nós trabalhamos com essa hipótese, mas aguardamos os laudos periciais que definirão a real causa da morte da mulher”, explica.

Ainda conforme Coelho, um inquérito policial foi instaurado para apurar o crime. O próximo passo da investigação será coletar depoimentos de familiares e analisar os laudos periciais e cadavéricos para verificar se houve envolvimento de terceiros.

Caso a investigação conclua que Alexandre foi o responsável pela autoria do crime, o inquérito poderá ser arquivado pela Justiça. Os filhos do casal ficaram sob os cuidados do tio.

*Thaynara da Cunha é integrante do programa de estágio do convênio entre Ciee e Mais Goiás, sob orientação de Thaís Lobo