“Para criar um novo modelo de transporte temos que chegar ao extremo de romper os contratos atuais”, afirma Francisco Jr

Para ele as melhorias propostas e aportes acordados já não cumpridos há tempos, o que torna os contratos inócuos.

Ao ser questionado sobre a situação do transporte coletivo em Goiânia o candidato do PSD ao Paço Municipal, Francisco Júnior, afirma que para melhorar a qualidade do serviço será necessário romper os contratos atuais. “Nós precisamos entender que o transporte público em Goiânia é ruim há mais de 30 anos e sempre temos as mesmas promessas. Nós temos que mudar a mentalidade no transporte, criar um modelo novo promovendo a discussão com a sociedade, as empresas, e chegar ao extremo de romper os contratos atuais”, afirma o candidato.

Para ele as melhorias propostas e aportes acordados já não cumpridos há tempos, o que torna os contratos inócuos. “Já existem ações do Ministério Público mostrando que inúmeros pontos contratuais não são cumpridos, sem qualquer ação do poder público municipal. Se já são inócuos, o melhor a se fazer é romper os contratos atuais e estabelecer novos termos de forma aberta e transparente, inclusive para que a população possa cobrar resultados”, afirma Francisco Júnior.

O candidato defende que o transporte coletivo e o trânsito da capital sejam responsabilidade de uma mesma secretaria, inclusive para garantir mais investimentos. “Nesse modelo novo temos que tratar o transporte e o trânsito de forma conjunta. Temos que ter um mesmo órgão responsável pelas duas áreas. Na medida que se tem trânsito e transporte trabalhando juntos, a receita do trânsito será usada também para investir no transporte, assim cria-se uma receita nova”, diz Francisco Júnior.