Isabela Gonçalves
Do Mais Goiás

Para crianças: atividades online de Capoeira Angola acontecem até o fim do mês

Com programação até o fim de março, as atividades de Capoeira Angola são destinadas às crianças e bebês, com inscrições online e gratuitas

capoeira angola
Professora Maria Fernanda ministra atividade de Capoeira Angola nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação/ Arquivo pessoal da professora Maria Fernanda)

Em tempos de pandemia, as famílias passaram a ficar mais unidas em casa. Muitas crianças não estão indo para a escola e, em contrapartida, é preciso inventar atividades e brincadeiras para que possam se distrair, ao passo em que continuam se desenvolvendo. Para ajudar nessa tarefa, desde o início de fevereiro estão acontecendo lives com vivência de Capoeira Angola, destinadas a crianças e até bebês. Durante as aulas são ensinados movimentos corporais, mas também representam um momento de diversão com os pequenos.

Além de serem online e estarem disponíveis para interessados de todo o Brasil, as atividades também são gratuitas. Hoje (04), às 20h, acontece a “Oficina dos Saberes”, com a professora Fernanda do grupo Meninos de Angola.

Para a participação das crianças, os pais precisam fazer a inscrição por meio deste link, informando alguns dados para o cadastro. O link para a realização das atividades será enviado aos participantes por e-mail, mediante a inscrição no projeto.

Também será criado um grupo no WhtsApp com todos os inscritos, para o melhor compartilhamento do cronograma do evento.

As vivências fazem parte do projeto “Permeando a Capoeira Angola pelo Centro-Oeste”, que conta com incentivo da Lei Aldir Blanc do Estado de Mato Grosso do Sul. As lives acontecem a partir das 20 horas (horário de Brasília), ou às 19 horas (horário de MS/MT).

Essa será a primeira vez que a professora Maria Fernanda ministrará uma aula online para os pequenos. Começou a dar aulas de Capoeira Angola há cerca de 2 anos, em uma escola de Campo Grande (MS). Para conquistar a atenção das crianças, principalmente de bebês, ela acabou desenvolvendo algumas técnicas.

Tem que ser extremamente expressiva para ter atenção de uma criança. Então, para me ajudar com isso eu fazia caras e bocas, movimentos corporais e sempre utilizava um instrumento nas aulas, berimbau, caxixi, pandeiro, entre vários outros, eram usados para eles brincarem de chacoalhar, tocarem junto a mim“, lembra ela.

Durante as atividades, é importante que pai ou mãe estejam presentes, para ajudar as crianças com os movimentos. Mas a professora explica que não precisa se preocupar. Não serão ensinados movimentos difíceis e o momento será muito mais para a diversão.

Vamos fazer movimentos mais simples, para que todos consigam acompanhar, como era na escola: subir, descer, esticar. Assim já inicia um processo de coordenação motora para elas”, exemplifica. Clique aqui e acesse o link para fazer a inscrição.

Confira abaixo a programação das vivência de Capoeira Angola para o restante do mês de março:

04/03 – Quinta-Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Oficina de Saberes
Vivência de capoeira angola para o público infantil com professora FERNANDA grupo Meninos de Angola

09/03 – Terça- Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Vivência Capoeira Angola
Aula prática de capoeira angola com professor MARCOS e RAFAEL de Sá do grupo Meninos de Angola

11/03 – Quinta-Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Vivência Capoeira Angola
Aula prática de capoeira angola com professor MARCOS e RAFAEL de Sá do grupo Meninos de Angola

16/03 – Terça- Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Vivência Capoeira Angola
Aula prática de capoeira angola com professor MARCOS e RAFAEL de Sá do grupo Meninos de Angola

18/03 – Quinta-Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Oficina de Saberes
Vivência da percussão da Capoeira Angola com Mestra VALERIA , grupo Só Angola – GO

23/03 – Terça- Feira – 19h (MS/MT) / 20h (Brasília)
Vivência Capoeira Angola
Aula prática de capoeira angola com professor MARCOS e RAFAEL de Sá do grupo Meninos de Angola

28/03 – Domingo – 15h (MS/MT) / 16h (Brasília)
Encontro de Saberes
Mestre CHULUCA, grupo Meninos de Angola – GO
Mestre LENINHO, FICA – DF

Leia também: