Agressão e morte

Pai é preso por matar bebê por não aceitar fato dela ter nascido menina, no Recife

Homem foi detido em flagrante por espancar a filha de cinco meses até a morte. Há três meses o pai já tinha sido denunciado por agressão


Fabricio Moretti
Do Mais Goiás | Em: 20/05/2019 às 16:04:42

Delegacia de São Lourenço da Mata no Recife (Foto: Reprodução/Google Street View)
Delegacia de São Lourenço da Mata no Recife (Foto: Reprodução/Google Street View)

Segundo o Conselho Tutelar de São Lourenço da Mata, no Recife, um pai foi preso em flagrante por espancar um bebê de cinco meses de idade até a morte por não aceitar o fato de a criança ter nascido menina. A mãe da criança foi quem denunciou o marido, Augusto Silva da Cruz, 23 anos. A Polícia Civil informou, nesta segunda-feira (20), que o crime ocorreu na sexta-feira (17).

Augusto da Cruz foi levado para a delegacia da cidade e autuado por homicídio. Ele passou por audiência de custódia, que determinou a prisão preventiva, de acordo com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

No início da tarde desta segunda-feira (20), o Conselho Tutelar informou que o corpo do bebê foi liberado do Instituto de Medicina Legal (IML), em Santo Amaro. Uma tia do bebê autorizou a remoção do cadáver para permitir o enterro.

A Secretaria de Assistência Social de São Lourenço afirmou que o município pretende custear o funeral. “Soube pelo Conselho Tutelar que a população ateou fogo na casa da família e que a mãe não voltou para lá. Estamos esperando um contato com uma tia para liberar o corpo”, afirmou a secretária de Assistência Social de São Lourenço da Mata, Kelly Morgana.

Histórico de denúncias

De acordo com delegado Ademir de Oliveira, da Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), há três meses, um caso de agressão contra a criança foi denunciado à corporação. A conselheira tutelar Ana Lúcia Soares, contou que a criança já tinha sido vítima de maus-tratos anteriormente. “Na sexta-feira (17), ela deu entrada no Hospital Petronila Campos, com hematomas e lesões na cabeça. A mãe disse que ela tinha caído”, lembrou.

A menina foi transferida para o Hospital da Restauração (HR), área central do Recife. Segundo a unidade, ela deu entrada na sexta-feira por causa de espancamento, mas já estava sem vida quando chegou à emergência pediátrica.