Karla Araujo
Do Mais Goiás

Pai de adolescente morto por policiais segue internado

De acordo com o delegado responsável pelo caso, a vítima deve prestar depoimento quando receber alta

Roberto Lourenço da Silva, de 42 anos, segue internado no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Ele é pai do adolescente Roberto Campos da Silva, de 16 anos, conhecido como Robertinho, que foi morto por policiais militares no último dia 17, no Setor Vale do Araguaia, em Goiânia.

A assessoria da unidade informou em nota que o estado de saúde de Roberto é regular e estável, mas não há previsão de alta médica. Ele também foi baleado pelos policiais na noite em que o filho foi morto. O paciente está consciente e respira de forma espontânea.

De acordo com Marco Aurélio Ferreira, adjunto da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), Roberto deve prestar depoimento sobre o caso quando receber alta.

Caso

Três policiais militares foram autuados e presos pelo homicídio do adolescente e pela tentativa de homicídio de Roberto. Segundo Marco Aurélio, os policiais disseram em depoimento que entraram na casa das vítimas na noite do dia 17 de abril porque acreditavam que o local era ponto de tráfico de drogas e o dono estava armado.

O adolescente foi alvejado nas pernas direita e esquerda e na região abdominal. Antes de entrar na residência, os policiais cortaram a energia da casa. O pai do garoto tinha uma arma, mas ainda não foi confirmado se ele chegou a realizar algum disparo.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500