Do Mais Goiás

Paciente com covid sopra vela de aniversário e divide bolo com convidados

Caso ganhou repercussão nas redes sociais

Paciente ganha festa, sopra vela sem respirador e divide bolo em hospital do RN (Foto: Reprodução/Twitter)Festa de aniversário com bolo e velas em ala covid é alvo de investigação no RN
Paciente ganha festa, sopra vela sem respirador e divide bolo em hospital do RN (Foto: Reprodução/Twitter)

Um paciente internado na enfermaria da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Belo Horizonte, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, recebeu uma festa de aniversário dentro do hospital, assoprou a vela sem o respirador e dividiu o bolo – possivelmente contaminado com covid-19 – com os convidados. O vídeo da comemoração foi compartilhado e causou revolta nas redes sociais. (Assista no final da reportagem).

“Coisa boa, vai ficar bom, viu. Agora eu vou partir o bolinho para os seus convidados aqui dessa enfermaria. Quem não for diabético, viu gente”, disse a pessoa que gravou o vídeo.

Durante os parabéns, 20 pessoas – incluindo os pacientes com máscaras de oxigênio, profissionais de saúde e acompanhantes de outros enfermos – são mostradas aglomeradas em volta do aniversariante. Na cama ao lado, é possível ver um homem deitado em posição de pronação (uma técnica em que o paciente fica de barriga para baixo e é usada em doentes com dificuldades respiratórias para ajudar na oxigenação).

A reportagem local entrou em contato com a UPA Belo Horizonte para comentar o caso. Uma atendente confirmou que houve a comemoração no local. Porém, ela não soube informar a data que a ‘festa’ aconteceu ou se o paciente estava com covid-19. “Não era o dia do meu plantão”, disse a funcionária, que não quis se identificar.

Comentários

No Twitter, a tarde desta quinta-feira (10), o vídeo tinha mais de 3 mil curtidas e milhares de comentários. “O que me chocou mesmo foi chegarem com um monte de velas acesas perto de alguém que respira com ajuda de aparelhos e ainda pedirem para assoprar”, disse um internauta.

“Comer um bolo assoprado por um paciente com covid só mata se for diabético (pensaram os mais otimistas)”, disse outro.

Há também quem defende a comemoração. “Provavelmente, ele não estava mais com covid e está internado pelas complicações, mas o vírus em si já ‘saiu’. As pessoas que trabalham em hospitais já estão vacinadas”.

Assista ao vídeo:

 

 

 

*Com informações do jornal O Tempo