FolhaPress

Pablo Escobar: irmão desmente sobrinho sobre R$ 100 mi escondidos em casa

Segredos do chefe do tráfico ainda estão sendo descobertos 27 anos depois de sua morte

Roberto Escobar Gaviria, irmão do lendário chefe do tráfico de drogas Pablo Escobar, desmentiu na tarde desta quinta-feira (24) o próprio sobrinho, que afirmou pela manhã ter encontrado R$ 100 milhões escondidos em uma parede do apartamento onde mora.

“Nicolás está enganando o mundo, dizendo que encontrou o dinheiro em uma propriedade em Las Palmas. Esta casa é minha, onde moro atualmente, e onde estou há muitos anos. O que ele está dizendo é totalmente falso”, disse Roberto ao jornal El Tiempo, da Colômbia.

A BBC informou nesta quinta-feira (24), segundo informações de uma TV local, que Nicolás teria encontrado uma abertura secreta na parede do apartamento onde mora, que já pertenceu a Pablo, e um saco de dinheiro lá dentro.

As notas encontradas por ele somariam US$ 18 milhões, o equivalente a mais de R$ 100 milhões. Entretanto, segundo Nicolás, o dinheiro não poderia ser usado porque está deteriorado pelo tempo, já que está guardado há décadas.

Nicolás disse, inclusive, que uma “visão” fez ele encontrar o esconderijo.

“Toda vez que eu me sentava na sala de jantar e olhava na direção da garagem, eu via uma aparição entrando lá e depois sumindo. O cheiro dentro do esconderijo era horrível. Cem vezes pior do que um corpo em decomposição”, contou ele para a emissora Red+ Noticias.

Além do dinheiro, Nicolás teria encontrado uma máquina de escrever, telefones por satélite, uma caneta folheada em ouro, uma câmera fotográfica e um filme cujas fotos ainda não foram reveladas.