Ninho do Urubu

Organizadas do Fla convocam ato por respostas da diretoria sobre incêndio

Torcidas afirmam que não podem se "calar diante de tamanho descaso"


FolhaPress
FolhaPress
Do FolhaPress | Em: 09/02/2020 às 17:26:32

(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Torcidas organizadas do Flamengo estão organizando um protesto com o objetivo de cobrar repostas da diretoria rubro-negra em relação aos desdobramentos do incêndio no Ninho do Urubu, que completou um ano ontem (8). A ação acontecerá amanhã (10), na Praça Claudio Coutinho, no Leblon, próximo à sede do clube.

Em convocação que está sendo divulgada nas redes sociais, as organizadas afirmam que não podem se “calar diante de tamanho descaso” e garantam que “vão até o fim para resolver com dignidade a vida dos familiares dos nossos 10 meninos do Ninho”.

No último sábado, familiares e amigos de Christian Esmério, Jorge Eduardo e Pablo Henrique – três das vítimas fatais – foram ao Ninho, com flores brancas e vela, para realizarem uma homenagem, mas apenas os parentes de Pablo entraram. Os seguranças acompanharam o grupo e impediram fotos. O restante das pessoas ficou do lado de fora, pois o clube informou que não havia um pedido prévio.

Questionado sobre o fato, o presidente Rodolfo Landim disse que que os parentes das vítimas teriam começado a “fazer um barulho danado” por conta da presença de emissoras de TV no local.

O incêndio no CT do Flamengo deixou 10 mortos e três feridos. Até o momento, o Rubro-Negro fechou quatro acordos em 11 negociações. Dos casos finalizados, há o aperto de mão com as famílias de Athila Paixão, de Gedson Santos, o Gedinho, de Vitor Isaias e com o pai de Rykelmo.

Com a mãe de Rykelmo, que acionou a Justiça, e com os familiares de Arthur Vinícius, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Jorge Eduardo, Pablo Henrique e Samuel Thomas ainda não houve resolução. As defesas não estão sendo conduzidas de forma coletiva.

Veja convocação na íntegra:

“Não podemos nos calar diante de tamanho descaso. As torcidas organizadas do Clube de Regatas do Flamengo, que não são passageiras ao contrário de muito dirigentes, vão até o fim para acalentar, para abraçar e dividir um pouco a dor e, de uma vez por todas, resolver com dignidade, responsabilidade, a vida dos familiares dos nossos 10 meninos do Ninho.

Convocamos todos os torcedores, de organizadas ou não, para, juntos, cobrarmos da diretoria do clube respostas”