Em Goiás

Operação prende suspeitos de tentar explodir cofre de pedágio em Alexânia

Três homens invadiram a sala onde o cofre estava e colocaram explosivos para abrir a porta. Sem sucesso, os suspeitos fugiram levando R$ 18 mil em malotes de dinheiro; um foi morto em tiroteio


Rafael Oliveira
Do Mais Goiás | Em: 05/11/2019 às 12:13:58

Carro roubado foi usado na ação dos assaltantes (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Carro roubado foi usado na ação dos assaltantes (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Equipes de várias divisões policiais prenderam três suspeitos de participar de uma tentativa de explodir um cofre localizado em uma praça de pedágio próxima a Alexânia, cidade a 150 quilômetros de Goiânia. A tentativa de explodir o cofre teve apoio de duas funcionárias da empresa que administra a rodovia BR-060, de acordo com a equipe da Rotam. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (4). A polícia apreendeu um revólver calibre .38, explosivos e os carros roubados usados no assalto.

Três homens invadiram a sala onde o cofre estava e colocaram explosivos para abrir a porta. Sem sucesso, os suspeitos fugiram levando R$ 18 mil em malotes de dinheiro que estavam em uma mesa, recuperados posteriormente pela polícia.

O veículo usado na fuga pelos suspeitos foi localizado por equipes do Graer, que repassaram a localização ao Batalhão de Choque (Bope). O carro foi abandonado em uma rua para que os envolvidos fugissem a pé. Um dos suspeitos atirou contra os policiais e acabou morto com o revide da companhia de choque.

Segundo o capitão da Rotam, George Augusto Silva, um segundo veículo, suspeito de auxiliar na fuga, foi encontrado por sua equipe, que prendeu duas mulheres e um homem. As mulheres seriam funcionárias da empresa que administra a concessão e forneceram informações privilegiadas aos suspeitos. Na porta do cofre, o Bope recolheu materiais explosivos.

Em nota, a Triunfo Concebra, responsável pela rodovia, afirmou que “apoia as autoridades policiais e aguarda o término das investigações para posterior análise dos fatos. A Concessionária reforça que todas as praças de pedágio são monitoradas 24h por câmeras com amplo sistema de resguardo a roubo”. A empresa não se manifestou sobre o possível envolvimento de funcionárias.