FRAUDES

Operação prende 21 suspeitos de usar documentos falsos para aplicar golpes no DF

Ao todo, 30 são investigados. Prejuízo estimado é de cerca de R$ 8 milhões


Da Redação
Do Mais Goiás | Em: 07/10/2020 às 09:14:24

(Divulgação PC)
(Divulgação PC)

Na manhã desta quarta-feira (7) a Polícia Civil (PC) deflagrou uma operação que investiga cerca de 30 pessoas suspeitas de aplicar golpes financeiros em bancos e comércios do Distrito Federal. Segundo a Coordenação de Repressão aos Crimes Contra o Consumidor, a Propriedade Imaterial e a Fraudes (Corf), que comanda a Operação Lombroso, o prejuízo estimado com os golpes da suposta quadrilha é de cerca de R$ 8 milhõesAté a publicação desta reportagem, a PC afirma que dos investigados, 21 suspeitos foram presos.

Além dos mandados de prisão preventiva e temporária foram cumpridos mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, em Goiás e no Piauí. Na capital federal, as buscas foram feitas em Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia, Riacho Fundo II e em outras seis regiões. Em Goiás, houve o cumprimento de mandados nos municípios de Caldas Novas, Novo Gama e Santo Antônio do Descoberto.

 

Operação prende suspeitos de usar documentos falsos para aplicar golpes no DF

Cofre apreendido pela PC durante a operação (Foto: PCDF)

De acordo com a polícia, os suspeitos usavam documentos falsos para conseguir cartões de crédito das lojas e, então, compravam televisores, eletrônicos e celulares para revender. “Integrantes da quadrilha falsificavam e utilizavam esses documentos falsos para obter crédito nas instituições financeiras e grandes redes atacadistas e varejistas”, diz Wisllei Salomão, coordenador da Corf.

Segundo a PC, as investigações começaram no início do ano, após comerciantes do DF procurarem a delegacia informando sobre “uma quantidade enorme de clientes que não estavam pagando a fatura do cartão das lojas”. Mais de 200 policiais estão envolvidos na operação.

Os suspeitos foram indiciados por organização criminosa, estelionato e uso de documento falso.