Comércio ilegal

‘Operação Desmanche’ prende sete e fecha comércio ilegal de peças na região metropolitana de Goiânia

Ação foi realizada pelo Detran-GO em parceria com as Polícias Civil e Militar. Ação é consequência de alterações na Lei do Desmanche


Artur Dias
Do Mais Goiás | Em: 19/12/2019 às 19:04:05

(Foto: Divulgação / Detran-GO)
(Foto: Divulgação / Detran-GO)

Sete pessoas foram presas e um desmanche ilegal foi fechado em uma operação que vistoriou ferros-velhos na região metropolitana de Goiânia. A ação foi realizada Pelo Detran-GO, em parceria com as Polícias Civil e Militar. Foram apreendidas seis motocicletas, uma caminhonete e duas armas de fogo na ação.

Os suspeitos foram presos em um desmanche na região da Vila Canaã, na capital. Com eles foram encontradas as armas e a caminhonete, fruto de roubo. Todos foram autuados pelos crimes de associação criminosa e receptação e podem pegar entre dois e sete anos de prisão.

Já o desmanche ilegal foi fechado em Aparecida de Goiânia. O local não tinha autorização para funcionar e não conseguiu comprovar a procedência dos veículos. Lá foram encontradas seis motocicletas. Uma pessoa foi encaminhada para o Distrito Policial da cidade.

Operação Desmanche

A operação, batizada “Desmanche”, é consequência de uma nova legislação. Ela alterou a Lei do Desmanche e agora  permite a apreensão e prensagem de peças automotivas usadas, cuja origem não é comprovada pelo proprietário. O objetivo é regularizar as empresas, bem como reprimir o comércio de material de origem ilícita.

De acordo com o gerente de Ação Integrada da autarquia, tenente-coronel Sérgio Marques Duarte, só na região da Vila Canaã funcionam cerca de 2,5 mil pontos de vendas de peças usadas. “A maioria delas funciona na clandestinidade”, completou o gerente.

Com informações de Detran-GO.