Do Mais Goiás

Ocupação de leitos de UTI chega a 87% em Goiás; lotação em Goiânia é de 79,3%

Nos hospitais particulares do Estado a taxa de ocupação de leitos de UTI chega a 95.2%

A taxa de ocupação de leitos de UTI para tratamento de pacientes com Covid-19 da rede pública de Goiás está em 87,2%, nesta quarta. (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)
A taxa de ocupação de leitos de UTI para tratamento de pacientes com Covid-19 da rede pública de Goiás está em 87,2%, nesta quarta. (Foto: Jucimar de Sousa/MaisGoiás)

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de pacientes com Covid-19 da rede pública de Goiás está em 87,2%, nesta quarta-feira (2), véspera de feriado prolongado de Corpus Christi.  Em Goiânia, este índice é de 79,3%. No estado, o número de casos acumulados da doença é de 612.597. Até o momento, já foram registrados 17.167 óbitos em decorrência das complicações do coronavírus.

Segundo o painel da Secretaria de Estado da Saúde, há 75 leitos de UTI disponíveis na manhã de hoje. Outros 19 estão bloqueados e 484 ocupados. Com relação aos leitos de enfermaria, a taxa de ocupação é de 68.7%, com 231 disponíveis, 58 bloqueados e 450 ocupados.

No total, nos leitos públicos exclusivos para pacientes com Covid-19, quando somados de UTI e enfermaria, a taxa está em 76.8%, sendo que 305 estão disponíveis, 77 bloqueados e 935 ocupados. A taxa de UTI para pacientes geral no Estado está em 86.76%.

Nos hospitais particulares, a taxa de ocupação de leitos de UTI chega a 95.2%. No caso de enfermarias, a taxa é de 70.3%.

Capital

Em Goiânia, a taxa de ocupação de UTI está em 79,3% e enfermaria chega a 81,2%. O boletim da capital aponta ainda que, dentre todos os pacientes internados em unidades hospitalares desde o início da pandemia na cidade, 6.412 necessitaram de UTI, o que representa 44% do total de infectados.

A maioria dos pacientes de Covid-19 internados em Goiânia foram para instituições privadas (58%), enquanto 42% usaram a rede pública municipal.