POLÊMICA

Obra no Jaó não impacta Meia Ponte porque “nascente é fictícia”, diz prefeitura

Agência Municipal do Meio Ambiente respondeu as criticas à obra de duplicação viária prevista na Rua da Divisa


Ton Paulo
Do Mais Goiás | Em: 17/09/2020 às 18:59:49

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A prefeitura de Goiânia respondeu, nesta quinta-feira, 17, às críticas à obra de duplicação viária prevista para ocorrer na Rua da Divisa, no Setor Jaó, contidas num vídeo veiculado pelo Conselho de Segurança do Jaó (Conseg Jaó), composto por moradores da região. Conforme a prefeitura, as alegações de que a obra vai impactar, diretamente, a nascente de um afluente do Rio Meia Ponte são “fake news”, uma vez que não existiria nenhuma nascente no local.

O vídeo em questão foi divulgado pelo Conseg Jaó através das redes sociais há cerca de dois dias e tem causado polêmica desde então. Segundo narrado no vídeo, a obra liberada pela prefeitura, a duplicação viária da Rua da Divisa, será construída “exatamente em cima da nascente de um importante afluente do Rio Meia Ponte, a nascente do Córrego Jaó”.

“A pergunta que não quer calar: como? Como puderem liberar uma obra em cima da nascente de um córrego? Como puderem expedir uma licença ambiental para construir uma obra tão nociva ao direito de abastecimento de água da população de Goiânia?”, questiona o vídeo.

Veja abaixo:

Entretanto, para a Agência Municipal do Meio Ambiente, a Amma, os pontos levantados no vídeo são falsos. Em nota enviada ao Mais Goiás, o órgão da Prefeitura de Goiânia afirma que a obra tem respaldo técnico e passou pelo “devido processo de licença ambiental”, com apresentação de projeto em atendimento à legislação ambiental.

A agência municipal relembra o contexto histórico da construção da Rua da Divisa e cita a visita do Papa João Paulo II, o que teria motivado a pavimentação em mão única. Porém, conforme a Amma, “a Prefeitura de Goiânia houve por bem em pavimentar a lateral que já estava antropizada”.

Conforme a Amma, ainda não há como dizer quando a obra terá início, uma vez que ainda está em processo de licitação.

Veja a nota na íntegra:

“Nota de esclarecimento

O vídeo que circula é uma “FAKE NEWS”. A Rua da Divisa no Setor Jaó, foi construída por ocasião da visita do papa João Paulo II, ligando o aeroporto à BR-153, à época devidamente licenciada. Todavia, ela foi construída em mão única. com o passar do tempo a lateral da rua passou a servir ao tráfego em sentido contrário, formando assim, uma pista de mão dupla, um lado asfaltado e outro de terra batida. Atendendo aos anseios dos transeuntes, a Prefeitura de Goiânia houve por bem em pavimentar a lateral que já estava antropizada, o que não causaria nenhum dano ambiental, promoveu-se o devido processo de licença ambiental para a obra, com apresentação de projeto e atendendo toda legislação ambiental, emitindo-se pareceres técnicos aos exames do projeto, com conclusão de aprovação pelos técnicos da AMMA e emissão da respectiva licença ambiental. Tem respaldo técnico! O Vídeo que circula na internet é uma montagem, com uma única finalidade de demonstrar uma fictícia nascente no local, e que esta fora soterrada, o que não condiz com a realidade, a AMMA sempre voltada à fiscalização, preservação do meio ambiente, tem desenvolvido programas de revitalização de nascentes, contando com parcerias como com emissoras de TV (“Recuperando Nascentes”, “Plante a Vida”) e jamais autorizaria a abertura de rua que sobreponha ou aterre uma nascente.”