Artur Dias
Do Mais Goiás

O que você precisa saber sobre a vacinação contra covid-19 em Goiás

Saiba tudo sobre a vacina, eficácia, etapas e distribuição das vacinas

Governo dá aval a compra de vacinas privadas contra Covid
Governo compra mais 54 milhões de doses de vacina contra covid-19 (Foto: Jucimar de Sousa / Mais Goiás)

Depois de muita espera, a vacinação contra Covid-19 começou nesta quarta-feira (20) na maioria das cidades goianas. As 183 mil doses da CoronaVac chegaram em Goiás nesta segunda-feira (18). A quantidade equivale a cerca de 1,2% da população de Goiás, mas a previsão é que mais doses cheguem nas próximas semanas.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), ainda não há previsão de vacinação geral para a população. Enquanto ela não chega, o Mais Goiás preparou um material com as principais informações sobre a vacina contra a Covid-19 e sua aplicação no estado. Confira abaixo:

Vacinas autorizadas

No último domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial de duas vacinas: a CoronaVac, e a vacina de Oxford. Ambas foram desenvolvidas com o apoio do Instituto Butantan a Fundação Oswaldo Cruz, respectivamente.

Eficácia

A vacina distribuída pelo Ministério da Saúde é a CoronaVac. Os estudos realizados pelo Instituto Butantan mostram que a vacina possui uma eficácia global de 50,38%. Isso significa que, quem for imunizado, tem mais da metade das chances de não contrair o vírus.

Os estudos mostraram ainda que, entre as pessoas vacinadas que contraíram o vírus, 78% não precisaram de assistência médica, tendo apenas sintomas leves da doença. Por fim, a pesquisa mostrou que a vacina é 100% eficaz em casos moderados e graves.

Para ter total eficácia, a CoronaVac deve ser aplicada em duas doses. A segunda deve ser tomada de 14 a 28 dias depois da primeira.

Como será a vacinação

O plano divulgado pelo governo federal e seguido pelos estados estabelece que a vacinação acontecerá em fases. Três delas já foram divulgadas e tem como público-alvo grupos de risco e trabalhadores da saúde.

A primeira que teve início agora, irá imunizar trabalhadores de saúde, pessoas com mais de 75 anos, pessoas de 60 anos ou mais que moram em abrigos, população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada e povos e comunidades tradicionais ribeirinhas.

A segunda etapa irá é direcionada às pessoas de 60 a 74 anos. A terceira irá vacinar pessoas com as seguintes comorbidades diabetes mellitus; hipertensão; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer e obesidade grave (IMC≥40)

O governo do estado ainda aguarda as diretrizes do Ministério da Saúde quanto à vacinação em outras etapas. Por enquanto, somente a primeira está sendo executada, com a vacinação in loco nos locais de trabalho e nos abrigos dos públicos-alvo. Por esse motivo, as vacinas ainda não estão disponíveis nos postos de saúde.

Distribuição das vacinas

O governo do estado divulgou nesta terça-feira (19) a quantidade de doses da vacina contra o coronavírus que cada município receberá nesta primeira remessa. De acordo com a SES, essa primeira remessa corresponde à primeira dose da vacina. A segunda deve chegar em até quatro semanas.

Clique aqui para saber quantas doses foram destinadas para cada município goiano.

Documentos necessários para a vacinação

Para ser imunizada, a pessoa precisa apresentar um documento de identidade com foto e informar o endereço onde vive. Isso vale para pessoas que forem vacinadas em outros municípios.

Os profissionais de saúde que não forem imunizados em seus locais de trabalho devem apresentar comprovante de vínculo empregatício com as unidades de saúde, como um crachá ou contracheque, por exemplo.

Quando as pessoas com comorbidades forem vacinadas, elas precisarão levar um atestado médico comprovando a condição de saúde que a coloca no grupo de risco.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal www.EMAISGOIAS.com.br pelo WhatsApp (62) 98272-3896 ou entre em contato pelo (62) 3259-6500