Política

Novos secretários da Fazenda e Casa Civil tomam posse

Tomaram posse João Furtado, que saiu da Casa Civil e foi para a Secretaria da Fazenda, e José Carlos Siqueira, que assumiu o cargo que era de João Furtado


Karla Araujo

Do Mais Goiás | Em: 12/06/2017 às 14:34:30


O novo secretário da Fazenda afirmou que vai dar sequência às gestões de seus antecessores (Foto: Divulgação)
O novo secretário da Fazenda afirmou que vai dar sequência às gestões de seus antecessores (Foto: Divulgação)

O governador Marconi Perillo empossou hoje dois auxiliares, considerados curingas no governo, para duas pastas estratégicas: Fazenda e Casa Civil. Em solenidade no auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, tomaram posse João Furtado, na Secretaria da Fazenda, em substituição a Fernando Navarrete, que volta à iniciativa privada. Para o lugar de Furtado, retorna à Secretaria de Estado da Casa Civil, José Carlos Siqueira, que comandou a pasta antes da nomeação de Furtado.

Ao dar boas vindas aos novos auxiliares, o governador Marconi Perillo fez um breve histórico da carreira profissional de cada um deles. Afirmou que Fernando Navarrete, José Carlos Siqueira e João Furtado “são auxiliares do mais alto gabarito” e já lideram diversas missões de governo. Citou a passagem exitosa de Fernando Navarrete pela Celg Distribuição, CelgPar e Celg G&T, esta última com crescimento previsto para os próximos meses de 400%.

Em relação à figura de José Carlos Siqueira, Marconi observou que trata-se de um dos técnicos mais preparados do governo, “um homem eminentemente de Estado”, que “foi tudo” em seus governos, de 1999 para cá. Segundo o governador, José Carlos Siqueira é um “agregador” e “um eixo de equilíbrio em todos os nossos governos”. Quanto a João Furtado, destacou que trata-se de um servidor de carreira, “um curinga”, que já ocupou funções relevantes no governo, desde a Procuradoria Geral do Estado, passando pela Secretaria de Segurança Pública, presidência do Detran, Casa Civil e agora Secretaria da Fazenda.

O novo secretário da Fazenda disse que assume o cargo com preocupação de dar sequência às gestões de seus antecessores – Simão Cirineu, Ana Carla Abrão Costa e Fernando Navarrete – que atuaram para que Goiás fosse referência nacional em controle de gastos e peças fundamentais para as medidas de contenção de despesas, adotadas pelo governo, no final de 2014.  O secretário aplaudiu a aprovação da PEC do Teto de Gastos, enviada pelo governo à Assembleia Legislativa: “Agora todos nós temos limites”, disse. Para João Furtado, “o fortalecimento do poder público passa pelo aumento de sua eficácia”. Na visão do novo secretário, o grande desafio da Secretaria da Fazenda é garantir o desenvolvimento sustentável do Estado, com geração de emprego e renda, “sem onerar o setor produtivo”. “Sejamos conservadores no controle dos gastos públicos”, insistiu.

O novo titular da Casa Civil, José Carlos Siqueira, disse que sempre atuou na vida pública com espírito de servir e de praticar a justiça. Disse ainda que é um privilégio trabalhar ao lado do governado Marconi Perillo, um gestor público que tem direcionado toda a sua energia para servir ao bem comum, zelando pelos interesses maiores de Goiás. “Temos uma visão clara da necessidade que o Estado tem de manter suas contas equilibradas e de fazê-lo com respostas às necessidades que econômicas e sociais. A Secretaria de Estado da Casa Civil tem um papel muito técnico, mas tem também uma atuação de coordenação”, afirmou.

Participaram da solenidade de posse o vice-governador José Eliton, auxiliares do governo, os presidentes da Fieg, Faeg e Fecomércio, os presidentes do Tribunal de Justiça, desembargador Gilberto Marques, e da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB), deputados estaduais e federais e 15 prefeitos que receberam hoje os primeiros recursos do programa Goiás na Frente.