Do Mais Goiás

Novo decreto flexibiliza restrições a hotéis e pousadas em Goiânia

A partir de agora, hotéis, pousadas e afins poderão funcionar com o limite máximo de 80% de sua capacidade de acomodação

Quarto de hotel - Goiânia: Novo decreto flexibiliza restrições a hotéis. Pousadas e afins têm limite de lotação aumentado para 80% da capacidade de acomodação
A partir de agora, hotéis, pousadas e afins poderão funcionar com o limite máximo de 80% de sua capacidade de acomodação (Foto: Ilustrativa - Agência Brasil)

Um novo decreto flexibiliza restrições a hotéis e pousadas em Goiânia. Segundo o documento, a partir de agora, empresas do setor poderão funcionar com limite máximo de 80% de sua capacidade de acomodação.

Decreto anterior estabelecia que a ocupação máxima deveria ser de 65%. A expectativa é que o novo decreto ajude a alavancar o turismo na cidade.

O novo documento também libera o uso de restaurantes dos hotéis e congêneres para serviço de café da manhã, “devendo ser observados protocolos específicos estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde” e obedecendo a lotação máxima de 50% nesses ambientes.

Decreto flexibiliza restrições a hotéis e pode resultar na retomada do setor turístico durante a pandemia em Goiânia

Ao Mais Goiás, o presidente da Agência Municipal de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul), Valdery Junior, comemorou a flexibilização e afirmou que ela tem sido feita de forma segura para a retomar o crescimento do setor turístico em Goiânia.

“Isso pra gente é um ganho, porque mostra uma retomada segura, com imunização dando certo. Estamos voltando aos eventos também, e isso vai fomentar toda rede turística, composta por 52 segmentos”, enfatizou.

O presidente completou dizendo que a realização do Bon Odori, evento-teste em Goiânia, serviu como um parâmetro para mostrar que o retorno dos eventos pode ser feito de maneira segura do ponto de vista sanitário.

Liberação também no futebol

Também na sexta-feira (10), a Prefeitura de Goiânia anunciou a permissão para realização de partidas oficiais de futebol com presença de público, desde que sejam cumpridos alguns protocolos.

Conforme o decreto, fica liberada a “realização de jogos testes com protocolo prévio devidamente autorizado pela SMS” e lotação máxima de 1,5 mil pessoas, podendo chegar até 30% da capacidade máxima de lotação.